quarta-feira, 16 de outubro de 2013

128 Nasceste antes de 1986???? Então lê isto... Se não... lê na mesma.... Esta merece!!!! Deliciem-se...

Nascidos antes de 1986.

De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 40, 50, 60, 70 e princípios de 80, não devíamos ter
sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas, em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.

Não tínhamos frascos de medicamentos com tampas 'à prova de crianças', ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.
Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags, viajar á frente era um bónus.
Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.
Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões.
Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.
Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.
Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.
Não tínhamos Play Station, X Box..
Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet.
Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua.
Jogávamos ao elástico e à barra e a bola até doía!
Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal.
Havia lutas com punhos mas sem sermos processados.
Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
Íamos a pé para casa dos amigos.
Acreditem ou não íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
Criávamos jogos com paus e bolas.
Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem.
Eles estavam do lado da lei.
Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.
Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.
Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo.

És um deles?

Parabéns!

Passa esta mensagem a outros que tiveram a sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as
nossas vidas, 'para nosso bem'.

Para todos os outros que não têm a idade suficiente, pensei que gostassem de ler acerca de nós.

Isto, meus amigos é surpreendentemente medonho... E talvez ponha um sorriso nos vossos lábios.

A maioria dos estudantes que estão hoje nas universidades nasceu em 1986, ou depois. Chamam-se jovens.

Nunca ouviram 'we are the world' e uptown girl conhecem de westlife e não de Billy Joel.
Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.
Para eles sempre houve uma só Alemanha e um só Vietname.
O HIV/SIDA sempre existiu.
Os CD's sempre existiram.
O Michael Jackson sempre foi branco.
Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo tivesse sido um deus da dança.
Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie, são filmes do ano passado.
Não conseguem imaginar a vida sem computadores.
Não acreditam que houve televisão a preto e branco.

Agora vamos ver se estamos a ficar velhos:
1. Entendes o que está escrito acima e sorris.
2. Precisas de dormir mais depois de uma noitada.
3. Os teus amigos estão casados ou a casar.
4. Surpreende-te ver crianças tão á vontade com computadores.
5. Abanas a cabeça ao ver adolescentes com telemóveis.
6. Lembras-te da Gabriela (a primeira telenovela).
7. Encontras amigos e falas dos bons velhos tempos.
8. Vais encaminhar este e-mail para outros amigos porque achas que vão gostar. Concerteza

SIM ESTAMOS A FICAR VELHOS (heheheh) ,
Mas tivemos uma infância do caraças !!!

128 comentários:

  1. O tema está tão bem delineado que qualquer comentário e desnecessário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto sim...se pode chamar de infância felizes,,,onde era mos realmente crianças de verdade...que saudades ;(

      Eliminar
    2. Isto sim...pode se chamar de infância feliz...isto é que era ser criança de verdade...e que saudades :(

      Eliminar
    3. Toda a razao amigo. Mas apesar de eu estar velho (1968) ainda tenho amigos como tu

      Eliminar
    4. Eu sou de 89 e fazia isso tudo na mesma --'

      Eliminar
    5. ricos tempos viviamos e eramos felizes

      Eliminar
    6. Só para adicionar: abram um browser e digitem "misteriojuvenil.com" É o melhor complemento a este texto muito bem escrito, que me deixou a sonhar com um sorriso nos lábios.

      Eliminar
    7. Só para adicionar: abram um browser e digitem "misteriojuvenil.com" É o melhor complemento a este texto muito bem escrito, que me deixou a sonhar com um sorriso nos lábios.

      Eliminar
    8. Que tempos maravilhosos... Os amigos antigos ainda são nossos amigos hoje. E hoje quantas crianças sabem o que é uma amizade?

      Eliminar
    9. também eu fiz muitas dessas coisas e sou de 86. no entanto não escrevo "Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua." porque é "à rua". já vi um post semelhante e acho isto ridículo porque até ao final dos anos 80 toda a gente fez essas coisas. "Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie, são filmes do ano passado" - engraçado porque eu via a série MI quando era puto.
      Nem comento o resto porque é tanta idiotice que me apetece dar um soco no olho de quem escreveu isto. Mas só para testar a cultura de quem escreveu este texto ou de quem acha isto correcto, digam-me se conhecem séries como "SOAP", "All in the family" e "M.A.S.H.".

      Eliminar
    10. dcp la mas ou não les-te o mesmo texto que todos leram ou és um grande ignoram-te...percebe o significado do texto...o resto são pormenores

      Eliminar
    11. Não foi por acaso que o sr.Primeiro Ministro chamou a esta geração atual de geração rasca ele tem toda a razão só os totós dizem o contrario

      Eliminar
    12. Não negas que és de 86... Se fosses anterior a isso talvez percebeces...

      Eliminar
    13. Eu nasci em 62 e também tive uma infãncia do caraças :) hoje as crianças nem sabem brincar por culpa de tanta tecnologia e burocracias...

      Eliminar
    14. Sim nao tenho qq duvida que nasceste em 86 ... a ignorancia e falta de sensibilidade para este assunto e visivel. Nao precisas de mostrar que es muito inteligente so pq viste esses programas americanos ... Estamos aqui a falar da nossa infancia em Portugal e de quem esta agora na casa dos 40 !! Tivemos uma boa vida sem duvida !!! ( ve la agora se tb dizes que n ponho acentos nas palavras !! ... secalhar n sei escrever !!! ) :-)

      Eliminar
    15. nesse tempo para mim é que se vivia em plena liberdade ,não havia medo de todas essas coisas mencionadas, todos tivemos uma infância maravilhosa ,mesmo a brincar na rua descalços ninguém tinha medo de batérias de micoses de mexer na terra,de brincar na rua.faziam-se muitos amigos e imaginação não faltava para fosse o que fosse.Valia mais uma quarta classe,que hoje o nono ano.Os pais sabiam educar os filhos,apesar de alguns nem saberem ler,respeitavamos toda a gente,davam-nos educação,e éramos crianças muito felizes.

      Eliminar
    16. Esse Igor Rodrigues ao escrever assim, só desmontrou que não teve uma infancia assim nem sabe do que se está aqui a falar ;)

      Eliminar
    17. Só tenho uma coisa a acrescentar, sabem quem sao os pais desses miudos que nao fazem nada disto que fizemos?... Pois é somos nós e agora, onde ficamos quem coloca os capacetes e compra mil e uma coisas para os putos nao irem a lado nenhum quem abre processos disto ou aquilo, quem sao os advogados, quem os vai buscar á escola e lhes diz para nao sairem, quem criou esta sociedade?.... gostei muito da ideia mas a culpa é nossa.
      Forte abraço

      Eliminar
    18. eu deixo os meus filhos brinar e as pessoas acham que sou muito despreocupada so porque nao os meto numa bolinha esterilizada protegidos do mundo.... a sociedade tambem faz pressao para o excesso de protecao das criancas... ate se ve agora filmes que ja sao dubladops so pos miudos nao terem de ter trabalho a ler... eu via desenhos no cartoon network da parabolica em ingles, nao percebia nada mas adorava a mesma. quanto aos erros, esta geraçao goza mas usa corretor automatico no pc e telemovel, ja pa n falar na abreviacao das mensagens.... nos aprendemos caligrafia no caderno de duas linhas e repetiamos os erros prai 20 vezes ate aprender. eles n sabem o que é felicidade... mas n faz mal... eles um dia vao dizer o mesmo da proxima geracao... e vao perceber o que dizemos agora

      Eliminar
  2. E rebolava-mus pelas dunas a baixo cheios de areia e ficávamos mal nas rochas com fridas e iamos para a água salgada na mesma. Era tão bom que sorte que tinha-mus

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Livra, tem tantos erros de português que até dói!

      Eliminar
    2. ficáva-mus!!! ha que ser coerente então!

      Eliminar
    3. Lol agora até os labregos mexem nos computadores!!! :D

      Eliminar
    4. Os desta época podem não ter a tua formação academica mas de labregos não têm n ada,mas têm o que te falta a ti,EDUCAÇÃO.RESPEITO E AMIGO DO SEU AMIGO . Se calhar esqueseste-te que os teus pais fazem parte desses labregos
      e possivelmente são eles de quem dependes porque não tens futuro. Pelo o que me destes a entender não sabes o quanto as coisas simples nos fazem felizes.APRENDE A SER HUMILDE MEU ANIMAL!




      Eliminar
    5. Não te esqueças que és filho da geração dos labregos eles pelo menos têm o que te falta a ti EDUCAÇAO HUMILDADE RESPEITO E AMIGO DO SEU AMIGO Era este o lema desta geração.MEU ANIMAL!

      Eliminar
    6. alguém se preocupa com os erros ortográficos!!! ainda não se havia chegado a esses acordos ortográficos!!! já não era a língua de camões!! mas só descobre esses erros quem não passou por lá!!

      para mim é bom português

      Eliminar
    7. O rapazinho n conseguiste ler com tanto erro....a nossa atualidade e assim..criticar .q ano nasceste livra........ cromo



      Eliminar
    8. que me importa os erros ,se a verdade esta toda neste texto,eu fui desse tempo de dormir em cama de palha a luz de vela mas não deixei de ser feliz ,

      Eliminar
    9. Ouçam lá ó srs defensores do erro ortográfico (Amaro, Manuel Costa e afins), mas agora só porque percebo o que está escrito devo achar que fica bem?! Tenham juízo. Está cheio de erros e erros graves que não deviam ser escritos por ninguém que tenha frequentado uma escola (ainda se desculpa a quem não a tiver frequentado mas não aos restantes). Sou de 75, o meu pai é de 47 e conheço um sem número de pessoas mais que vão, pelo contrário, ter particular cuidado na maneira como escrevem. Essa filosofia do "de qualquer maneira serve" (infelizmente tranversal a muito na vida) só dá asneira. Haja brio.

      Eliminar
    10. Não posso falar pelo rapaz, mas eu não faço questão de ler um texto se for uma atrocidade linguística. E especialmente se for para criticar uma geração com base no que acham ser a realidade. Não dúvido que a nosssa geração tenha os seus defeitos, mas não se esqueçam que a nossa geração é a dos anos 80/90, não começa a partir de 86 só porque vos apetece. E, como um indivíduo saído dos anos 80, com educação dada tanto na cidade como na aldeia, acho este post uma tanga pegada. A minha infância foi a ver o dartacão, tartarugas ninja, volta ao mundo com willy fog, denis the menace, etc. até podia ter sido a ver o ben 10. Agora não sabermos que haviam duas alemanhas (p ex)... Oh pa, nós tivemos aulas de história.. E duvido que, se não me lembro da demolição do muro de Berlim por ter 3 anos, não será um gajo de 85-83 que se lembra.
      Mas está bem, vocês são os maiores.

      Eliminar
    11. Bravo!
      Humildade!
      Abertura d espírito!
      Educação!

      Eliminar
    12. Queira desculpar Megac4, mas fala dos erros ortográficos dos outros mas não se escreve "tranversal", mas sim "transversal" e ainda "a muito na vida", não se esqueça que se escreve "há" porque é um verbo. Já agora sou de 84, bons tempos.

      Eliminar
  3. MARAVILHOSO ...´´É isso mesmo......fui muito feliz na minha infância .....saudades ..................e pena dos que não a tiveram ...............................

    ResponderEliminar
  4. Como eram felizes as crianças de ontem , velhos de hoje, que podem recordar uma vida alegre ,sem mordomias, sem grades impostas pelo progresso ,mas com a rua livre, soalheira, onde se fizeram homens brincando , lutando, aprendendo a viver a vida. Essas Felizes crianças, desses bons velhos tempos, sem ter nada tiveram tudo para se tornarem
    homens respeitadores, trabalhadores , úteis à sociedade .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi assim exactamente a minha infância,quantas cabeças partidas,quantos joelhos e cotovelos esfolados,tombos,lutas,corridas com arco (aros das rodas das bicicletas)banhos nos chafarizes públicos,penduras nos electricos,e atraz nas escadas dos antigas camionetas da carreira,...grandes banhos en cuecas nas docas,grandes pescarias aos carangueijos e enguias na margueira (Cova da Piedade) aonde depois foi a Lisnave... etc, etc.Fiz-me homem sadio,viagei os 5 continentes do mundo,trabalhei em 6 países diferentes,tivemos 3 filhos,temos 2 netos, estou agora reformado,com 68 anos, sadio,alegre de estar vivo e feliz de não ter pertencido, a outra juventude que não tivesse sido aquela....Abraco amigo.

      Eliminar
  5. Concordo com tudo o que aqui está exposto, fui muito feliz na minha infância, sem tecnologia, a amizade era cultivada na presença dos nossos amigos e a rua era um espaço muito agradável para se estar, brincar até as tantas nas noites de verão, que saudades mas reconheço que hoje em dia, isso é quase impossível. Devemos sempre passar o nosso testemunho as gerações mais novas para elas teram uma visão diferente daquilo que existe hoje em dia.

    ResponderEliminar
  6. Tempos k ja la vao...fiz sim imensa vezes isto...e realmente crescemos com responsabilidade...saudades

    ResponderEliminar
  7. Brincava-mos a chuva descalcos , belos tempos k tenho mtas saudades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu que o diga ;mas eramos felizes nao avia telele nem compotadores era um saco as costas saudades desse tempo

      Eliminar
    2. Isto há gente muito mesquinha o texto està lindo , revejo-me nele na totalidade sou de 74 da altura em que os iogurtes eram feitos em casa e bebiamos spur cla o leite era em pó e os caramelos vinham de badajoz ,e vem um atrasado mental chatear por causa de erros ortograficos ,nao sou deste tempo em que todas as crianças teem deficites de atenção ,disleccia ou são hiperactivas ,tomam comprimidos e vão a terapias de tudo e mais alguma coisa !!!!

      Eliminar
  8. Brincava_mos ha chuva descalcos , belos tempos , kom mtas saudades

    ResponderEliminar
  9. É verdade! A minha infância foi assim mesmo... Que saudades..

    ResponderEliminar
  10. Espectáculo é a vida real, uns belos tempos esses..."É como dizer o tempo volta para trás"

    ResponderEliminar
  11. Que saudades como eramos felizes com tao pouco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. impunham-nos essa (Felicidade)tal como estes agora e que até têm a desvergonha de dizer que o povo compreende o sacrificio que faz...pudera,a exemplo de antigamente a fome e miseria de muitos e muitos portugueses tambem nos é imposta

      Eliminar
  12. Pois é lá em casa não tinhamos o quehá hoje ,e para nosdevertir-mos ,o meu cota Pai ,dava uns peidinhos e a gente fartava-se de rir

    ResponderEliminar
  13. Incrivel........esta tudo dito!!!!!!Bateu uma saudade

    ResponderEliminar
  14. Não entendo esta necessidade de se fazerem mais que os outros, ainda por cima por algo que não têm mérito nenhum...que culpa tem as pessoas do ano em que nasceram? Havia coisas boas e más...como em qualquer altura...ainda por cima o pior é que colocam uma etiqueta nas gerações seguintes, como se a vossa fosse melhor...queixam-se da falta de cultura dos jovens, mas troçam das novas descobertas cientificas (como a do chumbo e as Coca-Colas fazerem mal à saúde, por ex.) Tudo o que está aí é uma bela recordação, mas daí a cascar nas gerações seguintes...francamente...

    P.s: e nasci também antes de 86...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vejo na exposição apresentada nenhuma crítica,...apenas uma abordagem a duas realidades diferentes...! Realista.

      Isaías B.B.

      Eliminar
    2. Não vejo na exposição apresentada nenhuma crítica,...apenas uma abordagem a duas realidades diferentes...! Realista.

      Isaías B.B.

      Eliminar
    3. quem pode responder desta maneira!! tenho pena que nao tenha desfrutados desses
      tempos. dificeis também, sim.... mas com um encanto incomparavel.

      Eliminar
    4. Sou de 88 e fiz exactamente tudo isto que está neste texto, e lembro-me muito bem de o meu pai ter um discurso muito semelhante a este, algo do género "no meu tempo não tinha televisão", "no meu tempo nós é que fazia-mos os nossos brinquedos", "no meu tempo com 12 anos já trabalhava e não me fez mal". Há pessoas que simplesmente não conseguem acompanhar o tempo e perceber que tudo muda. O que mais me impressiona é o facto de todos os que nasceram antes de 1986 provavelmente são os pais das crianças de hoje! Se há alguma falha na infância de alguma criança a grande culpa normalmente é dos pais.

      Eliminar
    5. Com restos de madeira da carpintaria fazia brinquedos para mim e para o meu irmão. Inventava de tudo. Tractores, reboques carros máquinas agrícolas. Íamos apanhar grilos nos campos . Aprendi a fazer tanta coisa . Fazíamos rally no quintal com carrinhos feitos de madeira com motores de motas velhas a gasolina ( mistura) eles não sabem. O meu pai ficava maluco. Mas depois queria experimenta. Tenho saudades desses tempos quem me dera que a minha filha pode se viver um pouco disso. As vindimas era tão bom comia mais do que as que iam para os cestos . Mas que saudades

      Eliminar
    6. Não devemos ser exagerados, meus amigos! Eu nasci em 1964.
      Tenho uma vida, nas suas diferentes etapas, cheia de boas e menos boas recordações e tive sobretudo os meus país que me ensinaram os melhores valores e princípios: a verdade, o respeito, a sinceridade, a honestidade, a boa educação, a importância do estudo e do trabalho. Os tempos mudam. Se mudam temos que acompanhar, aprender e se o desenvolvimento tem os seus aspectos negativos, aprendamos junto com os jovens de hoje todas as vantagens que do mesmo advêm... Valores e princípios humanos é que devemos manter e transmitir aos nossos filhos para estarem preparados e serem felizes mesmo com todas as adversidades com que se deparam... Nos tivemos as nossas... Eles têm as deles:-)

      Eliminar
  15. È tudo verdade e eu estou incluido
    até 67 uma boa colheita

    ResponderEliminar
  16. belos tempos ... e estamos a ficar velhos...

    ResponderEliminar
  17. Concordo plenamente!as novas tecnologias vieram dificultar a interação entre as crianças e provocar violência e receios!k saudável eram os jogos ao berlinde,à macaca,aos países e tantos outros k se perderam com os jogos de computador

    ResponderEliminar
  18. Concordo plenamente!as novas tecnologias vieram dificultar as relações humanas!saudável era jogar ao berlinde,à macaca,aos países e tantos outros jogos k foram eskecidos com os jogos de computador!

    ResponderEliminar
  19. E estudamos tanto, com tanto afinco que inventamos todos estes gadgets com que agora os nossos filhos brincam e desperdicam o sol la fora!!!
    Coisa boas e mas! Nao soubemos foi manter e mostrar-lhes o que era mesmo bom!

    ResponderEliminar
  20. Sim foi tudo lindo e mais importante nesta mensagem e mostrar aos jovens que também já fomos JOVENS e o significado disso

    ResponderEliminar
  21. É tudo muito bonito, mas não foram so as gerações ate 86 que viveram tudo isso ...eu sou de 89 e vivi grande parte do que acima está descrito! Deviam ter cuidado como descrevem "os jovens"...pois apesar de nascida em 89, ouvi muitas vezes e ouço 'we are the world' e uptown girl e conheço Billy Joel; sei bem q não houve so uma Alemanha e um Vietname; HIV/SIDA sempre existiu, apesar de felizmente "os jovens" falarem disso abertamente e ja haver conhecimento suficiente para evitar (antes é q nãos e falava sobre isso);ainda sou do tempo das cassetes, bem antes dos CD's; o Michael Jackson era bem mais bonito quando era preto; o John Travolta era um bailarino super elegante e dançava maravilhosamente com Olivia Newton ao som de "You're the one that i want"; Missão impossível e Anjos de Charlie, nem é preciso comentar q são filmes com vários anos ja; Sei bem o q é viver sem computador e ser feliz com outras brincadeiras mais saudaveis; a televisão a preto e branco é uma coisa do passado mas q felizmente ja tive oportunidade de ver tambem.
    Mas se todas as novas tecnologias existem para as gerações de agora, não fomos nós que as "trouxemos" para o nosso mundo...portanto não critiquem tanto os jovens por viverem num mundo idealizado pelas gerações das décadas anteriores!

    Uma jovem nascida em 89!

    ResponderEliminar
  22. Antonio Amorim 1948, nada do que acabo de ler é contra a jovens de hoje ou a favor dos jovens desse tempo. Os jovens de hoje são os nossos filhos e netos, acabo de ler a realidade dos anos 40,50,60 70 e 80. Claro que, os jovens sabem bem o que é uma tv a preto e branco, basta pegar no comando e tirar a cor á tv .Na verdade o artigo até não é muito dramático, pois nos anos 40 e 50 a vida dos pobres era muito mais dramática, basta lembrar que não tinha sapatos, porém, era proibido andar descalço, como fazia então pra não ser preso? Fugia á polícia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CAMINHAVA SO NO PASSEIO,CARREGADA COM COISAS A CABECA TAMBEM SO NO PASSEIO,

      Eliminar
  23. eu nasci em 92 e ate as meus 12 anos fazia o mesmo esta escrito aqui... e adorei

    ResponderEliminar
  24. eu nasci em 92 e ate aos 12 anos a minha infancia tambem foi assim. tenho saudades

    ResponderEliminar
  25. foram tempos conturbados mas muito felizes!nasci em 61 e ainda hoje sinto saudade de muitos momentos k passei....!o k está descrito em cima ,subscrevo sem duvida....! :)

    ResponderEliminar
  26. E assiim nos tornamos Hmens e Mulheres "comme il fault" mas nem por isso ensinamos bem os nossos filhos. Falhamos e criamos uma "geração rasca" e contribuimos para que os nossos creassem uma geração á rasca. Que pena que tenhamos sido ambiciosos...

    ResponderEliminar
  27. E assim somos GENTE COM DGNIDADE

    ResponderEliminar
  28. Eu nasci em 87 e revejo-me nisto tudo. Portando para alem de haver excepção, não serão unicamente só os da geraçao antes de 86. Ta fixe sim sr

    ResponderEliminar
  29. Eu sou de 90 e tambem me identifico com tudo isto.. so um pormenor ou outro que nao..

    ResponderEliminar
  30. Como esses tempos eram boms

    ResponderEliminar
  31. Ela e o spetron 128 k demorada umas 3 horas para carregar o jogo!!!! :) e os brindes!! As bombas de ácido!!! Kkkk os canudos o bate pé para darmos uns beijinhos ;) Realmente foi lindo.... E já agora do k vale ser advogado ou algo d gênero e trab por 500 ou 600 euros ????

    ResponderEliminar
  32. Quanto ao meu parecer sobre da introdução inicial dos, depois 1986, é um caricato irrisório. A vida humana evolui sempre desde tempo em que não passaríamos de macacos experts. Pormos-nos agora com desculpas ou fanfarrices de qd putos de/ou coitados, sermos melhores, piores, etc... É a vida. Nada de diferenciar, assim teríamos tb que pesquisar a educação antes de nós, no início do seculo passado ou antes, talvez esses tivessem mais argumentos a diferenciar de nós a seu favor. Vamos é aceitar e ajudar no q for possível na evolução das sociedades, preocupando-nos todos com os males q o homem está a deixar o planeta, já será um QB prós N/ descendentes.
    Kem me conheceu sabe que fui um "barra" nesses tempos até à tropa e depois tb (nasc 01-01-1954), mas q importância terá? nenhuma!!! Um bom 2014 pra todos.
    PS. Pró amigo crítico dos erros de escrita, os q tive, me desculpe mas ñ sou Dr.

    ResponderEliminar
  33. Acerca dos jovens, vocês certamente que estão a falar geralmente, porque eu nasci em 1990 e:

    - Sei muito bem que a música uptown girl é do Billy Joel (nem sei o que é westlife) tal como conheço a famosa música "We Are The World";
    - Rick Astley, Banarama e Belinda Carlisle, sim já ouvi falar e já os ouvi muitas vezes;
    - Alemanha Ocidental e Oriental, Vietname do Norte e do Sul;
    - A SIDA nem sempre existiu, só foi identificada pela primeira vez no início dos anos 80;
    - Toda a gente sabe que os CD's nunca existiam até há aproximadamente 30 anos atrás;
    - A cor genuína do "Rei do Pop" é negra e não branca;
    - Saturday Night Fever e Grease, grandes filmes...;
    - Essa do "Missão Impossível" e dos "Anjos de Charlie" serem do ano passado é que não percebi;
    - É claro que os computadores tornaram-se importantes na vida das pessoas e principalmente dos jovens, mas caso isso deixasse de existir não morria;
    - Só quem for mesmo muito ignorante acredita que nunca houve tv's a preto e branco.

    ResponderEliminar
  34. És mesmo de 90!
    Essa resposta é o espelho da tua inteligência.
    Quantos amigos tens que não sejam do Facebook? Quantas brincadeiras fazes fora de casa? E a comidinha caseira, sabes o que é isso? E jantar em família?( Eles são uma seca!) Os teus pais conhecem te? Quantas tangas lhes espetas? Onde está o verdadeiro respeito desta nova geração?

    ResponderEliminar
  35. tens frigorífico sem cadeado eu tinha o forno de cozer o pão,,,,,,,,,,,,,, mas que saudades.

    ResponderEliminar
  36. Tambem foi essa a minha infancia mas muito feliz !!!

    ResponderEliminar
  37. Belíssimo esse texto. Tudo certo e verdade. Fomos felizes e hoje é essa geração que assegurará o futuro do país. Desenrascados, luradores e perspicazes.
    Um conselho actodos os pais que se revêem no texto: dêem um bocadinho dessas experiências aos vossos filhos, mesmo que isso implique priva-los de algumas coisas. Sejam felizes e acreditem no futuro do nosso país. Hoje somos uns derrotistas e nessa época as coisas também eram muito difíceis. Acreditem.

    ResponderEliminar
  38. Sou de1972 e também me identifico com tudo o que foi dito no texto .Quando tive televisão em casa já eu tinha 12 anos e era a preto e branco no tempo dos 3 dukes da novela o bem amado,os brinquedos eram feitos por mim e a ajuda dos amigos.motas de pau carros de rolamentos.Ainda hoje tenho as marcas das feridas causadas pelos estampansos dessa época tudo era feito como se calha-se sempre bem ,foi uma infância um pouco dura mas para o que vejo nos dias de hoje não trocava

    ResponderEliminar
  39. Sou de 86 e fiz tudo o que aí diz! Este texto está é uns 6/7 anos atrasado... a malta de 86 acabou os cursos entre 2007 e 2009! ;) Mas foram belos tempos de puto! ;)

    ResponderEliminar
  40. Sou de 79, acho fantástico celebrar essa época, mas sem deitar abaixo os tempos de hoje. Cada época tem coisas boas e más, não faz sentido dizermos que nós é que éramos os maiores... As coisas vão mudando, as pessoas vão-se adaptando... Se há coisas boas que se perderam? Sim, sem dúvida, mas também há outras coisas que se ganharam...
    É natural que tenhamos carinho pela época em que crescemos, mas não desprezemos ou rebaixemos as outras (e muito menos as pessoas) porque aí estamos a ser intolerantes e também não estamos a ter respeito... irónico, não é?!... :-)
    Celebremos a vida! O que interessa é tentarmos ser uma melhor pessoa a cada dia.
    Bom Ano!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas...
      O Sr. Foi o que melhor falou nomeio desta discussão toda, sabias palavras.
      Sinceramente vos digo, eu sou de 88 e vivi muitos dos momentos descritos no texto inicial, mas so vos tenho a dizer que todas as gerações sqo importantes, tenho muito orgulho nos meus pais e nos meus avós, naquilo que são e foram. E embora admita que existe muito jovem com cabeça de vento eu nao me revejo como tal, ate porque sou casado, tenho dois filhos, emprego fixo (nos quadros da função pública). Portanto considero-me bastante responsável.
      Conclusão
      Sejam felizes e fassam alguem feliz
      Jovem de 88

      Eliminar
  41. éramos mais felizes e havia mais amor no seio familiar e respeito pelos mais velhos

    ResponderEliminar
  42. Sou de 88 mas identifico me e muito com estas "traquinices" a dos carrinhos de rolamentos em que os travões eram um simples pau a raspar no chão, a direcção eram os pés no pau onde tinha os rolamentos da frente, os travões das bicicletas eram as solas das sapatilhas na roda de trás, rebolávamos nas encostas de relva lá dos jardins, atirávamos pinhas contra as portas das casas e fugiamos quando abriam a porta, eramos o piorio para os senhores que faziam as instalações de natal nas ruas, naquele tempo eram centenas de lampadas e não led´s, atiravamos pedras contra as lampadas e faziamos competição a ver quem partia mais de determinada cor, iamos para os prédios que estavam em construção e jogávamos lá dentro com tudo escuro ao esconde-esconde e saltavamos do 1º andar para os montes de areia que os trolhas usavam para fazer o cimento, cantávamos as janeiras em grupos de 5 ou 6 com pouco mais de 10 anos e chegavanos a casa por volta da meia noite e ninguém tinha medo e muitas mais histórias tinha para contar, e realmente é como diz no texto, era brincar até começar a anoitecer ou então em alguns casos até aparecer a minha mãe de pau na mão a mandar nos para casa a mim e aos meus irmãos :D

    ResponderEliminar
  43. Sou de 88 mas identifico me e muito com estas "traquinices" a dos carrinhos de rolamentos em que os travões eram um simples pau a raspar no chão, a direcção eram os pés no pau onde tinha os rolamentos da frente, os travões das bicicletas eram as solas das sapatilhas na roda de trás, rebolávamos nas encostas de relva lá dos jardins, atirávamos pinhas contra as portas das casas e fugiamos quando abriam a porta, eramos o piorio para os senhores que faziam as instalações de natal nas ruas, naquele tempo eram centenas de lampadas e não led´s, atiravamos pedras contra as lampadas e faziamos competição a ver quem partia mais de determinada cor, iamos para os prédios que estavam em construção e jogávamos lá dentro com tudo escuro ao esconde-esconde e saltavamos do 1º andar para os montes de areia que os trolhas usavam para fazer o cimento, cantávamos as janeiras em grupos de 5 ou 6 com pouco mais de 10 anos e chegavanos a casa por volta da meia noite e ninguém tinha medo e muitas mais histórias tinha para contar, e realmente é como diz no texto, era brincar até começar a anoitecer ou então em alguns casos até aparecer a minha mãe de pau na mão a mandar nos para casa a mim e aos meus irmãos :D

    ResponderEliminar
  44. Esqueceram-se de frisar a guerra das pedras.... ou a corrida de pneus...... a fisga que tanto usei........... Enfim....... Saudades.....

    ResponderEliminar
  45. Esqueceram-se de frisar a guerra das pedras.... ou a corrida de pneus...... a fisga que tanto usei........... Enfim....... Saudades.....

    ResponderEliminar
  46. Esqueceram-se de frisar a guerra das pedras.... ou a corrida de pneus...... a fisga que tanto usei........... Enfim....... Saudades.....

    ResponderEliminar
  47. Eu sou de 1991, a minha irmã de 1987 e o meu irmão de 1995 e fazíamos tudo o que está aí escrito. Temos uns bons pais que mos souberam ver o valor das coisas. Por isso está enganado a algumas pessoas. Tem que ver que nem toda a gente teve a mesma educação. nós tivemos a educação do nosso avô de 1925. Por isso não podem incluir os anos 40, 50, 60, 70 e princípios de 80.

    ResponderEliminar
  48. Não podem julgar todos os jovens de a partir de 80's para cima porque muitos deles tiveram boas infâncias. Estão a dizer que a juventude de agora não vivem sem os telemóveis todos xpto's sem os pc's a televisão etc. É verdade!....mas quem são os culpados?.....os culpados são aqueles que tiveram toda essa infância que escreveram nesse lindo texto, que cresceram e agora dão aos filhinhos todo o tipo de tecnologias novas em vez de darem uma boa e saudável infância a eles. O meu pai é de 1962 sempre trabalhou com pc's em 80's e Internet em 90's e nunca deixou de dar aos filhos uma boa e saudável infância. ele dizia que os pc's nao eram para crianças só para adultos e que devíamos brincar no jardim com os primos. Por isso não incluam só esses anos a essa infância. Estão-me a insultar a mim e a todos os outros que são como eu.

    ResponderEliminar
  49. Tive uma infancia muito feliz,nao merece apena descrever,mas tudo o que li,foi tudo o que vivi,pois nasci em 1939.

    ResponderEliminar
  50. fiquei emocionada... lagrimas nos olhos

    ResponderEliminar
  51. foram os melhores tempos das nossas vidas ai se o
    tempo volta-se para tras

    ResponderEliminar
  52. foram os melhores anos da nossa vida se o tempo volta-se atrás
    aiaiaiaaiai

    ResponderEliminar
  53. este saudosismo salazarista deixa muito a desejar, enfim..imaginem se os seres humanos viviam 200 anos, era uma guerra criada pelas diferenças de muitas geraçoes e em vez de um texto parvo tinhamos 3 ou 4, todos a proclamar que tiveram a melhor infancia..
    se alguem sente orgulho por pertencer a um país que nao evoluiu entre 40' e 80' que ponha a mao no ar...quarenta anos a fazer o mesmo? é preciso ser muita idiota.. sem ofertas tecnologicas e sem mais nada pa fazer do que ir pa rua brincar, deixaram um totalitarista governar um pais durante 40 anos? é que agora ainda se tem a desculpa de nao ir prás greves pk se ta mt bem em casa, com bons sofas e grandes tv's... mas no tempo do preto e branco em que se tinha que ir cagar a um anexo fora de casa, nao estou a ver mts desculpas..
    pensem bem no que se passou na europa e nos states durantes as decadas em questão e comparem com o que se passou em pt.. e ainda têm corajem pa recordar esses anos com saudade e 'sorrisos nos lábios'? nao estou a ouvir isto.. sindrome de estocolmo?
    já agora vamos recordar com saudade o tempo em que eramos astrolopitecos, aí é ke as coisas deviam ser boas: jantar frutos e animais crus em familia(tudo agricultura biologica de ctz) semi-despidos e á luz lunar, brincar nos vastos relvados e no meio da natureza que era muita, nao havia consolas também, se estivesses doente bem que te podiam ir enterrando que ja nao havia muito a fazer, familias grandes, grutas barulhentas e cheias de grunhidos, o trabalho das pessoas tinha a ver com lida domestica e caçar para comer, o que se conhecia do mundo era o que nao ia muito além da area envolvente, vinha o inverno e morria 1/4 da população, esperança média de vida baixa super baixo, mais nados mortos que nados vivos... Ui, esperem lá, estava mesmo a falar dos astrolopitecos ou dos tempos do estado novo? ja me perdi...
    ah sério enfim este tipo de ideias... se este pais é a merda que é, é por causa destas oligo-mentalidades... crianças de 40 e 50 anos a compararem-se com crianças de 13 e 14 é feio, nao façam isso.. o auto-centrismo também é uma cena que deve ser resolvida por volta dos 7/8 anos, é que depois parece mal cenas do tipo "ai eu é que sei", "ai eu é que sou"...é que tipo, nem o fdp do hitler escolheu como inimigos as crianças de 13/14 anos, ao menos escolheu um povo maduro e inteligente.. mas quem escreveu isto tem algum processo de pedofilia pendente nos tribunais? para tentar descrebilizar ao maximo os miudos de hoje em dia, só pode... Ressabiamento em excesso pode matar, cuidado com isso.. ahahah a serio ainda nem acredito que redigiram este artigo e que estou a gastar o meu tempo a escrever o que achei dele.. sou tao estupido como quem o escreveu ao que parece, mas ao menos sou estupido pela reacçao e nao pela acçao.. Tentem mudar essa maneira infantil de ver a vida, ou entao fiquem iguais ao que sao pk a esperança média de vida também não e muito longa e nao hão-de pairar sobre este mundo durante muito mais tempo.. ooohhhhh que pena.. tentem é nao influenciar muita gente com esses pensamentos até lá, o mundo fica melhor a serio ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tinha que aparecer um gajo do BE ou do PC com a cassete...foda-se que estes gajos vêem politica em tudo

      Eliminar
    2. Tinha que aparecer um cromo de BE ou do PCP e fazer um comício....foda-se que estes gajos vêem política e Salazarismo em todo o lado

      Eliminar
  54. Sim... eu fui uma das sortudas, nasci numa altura em era permitido as crianças serem criança!
    Não esqueçam do jogo da Gloria e dos passeios de bicicleta nas férias grandes!

    ResponderEliminar
  55. Travolta Deus da Dança?! Essa foi a piada do dia!! De resto identifico me com muuta coisa!

    ResponderEliminar
  56. Eu sou desse tempo, ia para a escola descalço, pisando o chão gelado,deixava de sentir que tinha pés.

    ResponderEliminar
  57. Adoro o simples facto de que são essas "crianças" felizes qure estão a educar as crianças de hoje em dia. Pensem nisso ;)

    ResponderEliminar
  58. Nasci em 1991 e mesmo assim passei por tudo o que diz neste post... bater à porta dos vizinhos e fugir, passar os dias a brincar na rua, utilizar pedras como "telefone de casa", jogar ao elástico, rebolar na relva, partilhar comida, ia a pé para todo lado, queria chamar algum amigo - ia tocar-lhe à porta e pedir à mãe para a/o chamar... é certo que cresci na altura que "apareceram" os computadores mas mesmo assim, vivi uma infância bem antiguinha!!

    ResponderEliminar
  59. Básicamente, são os maiores! Olha migas, eu nasci depois de 86 e não só fiz tudo o que está aí de brincar na rua e etc, como fiz as outras coisas. Com o dinheiro que ganho já vivi e trabalhei em países que muita gente desconhece, incluindo o Vietnam, que esta geraçao tão pouco sabe supostamente.
    acho uma piada, para levantar o vosso ego insultarem pessoas que não conhecem de lado nenhum. Se calhar!! Se calhar baseiam a vossa reduzida ideia nos vossos filhos, para os quais nunca tiveram tempo ou vontade de dar-se ao trabalho de explicar as coisas que criticam não saber.
    Vêm os gajos que criaram a crise no país por nao saberem controlar os gastos ou usar o dinheiro da UE para aqui ofender-me com merdas. Que se lixe o John Travolta, quando consigo tirar da internet Wittgenstein e Deleuze

    ResponderEliminar
  60. Mas pq raio é que as crianças de hoje em dia não são felizes... por terem uma playstation ... fodasse

    ResponderEliminar
  61. E bem verdade por isso assusta muito tudo o que nos rodeia hoje, a começar pela educaçao,e atitude que se ve na nossa juventude, tem tento mas falta lhes o principal, que e o respeito pelos outros,a educaçao e a postura

    ResponderEliminar
  62. Outros tempos completamente diferentes, mas com o seu encanto... Sou de 95 e afirmo (sem orgulho nenhum) que muito dificilmente iria sobreviver sem o meu computador.
    Por momentos, gostava de viver nesses tempos simples e humildes, podia não haver computador, consolas, etc, mas uma coisa é certa, havia amigos, e quando se juntavam não era para falar daquela jogada fantástica que fizeram no League of Legends. Outra coisa que havia, e que infelizmente hoje em dia anda desaparecida, é a educação. Lembro-me de quando andava no 5º, 6º ano, falávamos um bocado mas sabíamos(pelo menos alguns) quando nos devíamos calar. Agora o meu irmão vem falar de faltas de respeito do género chamar put* à professora tal. Como se isto não fosse suficiente, há miúdos de 12, 13 que fumam!
    Eu não estou a par dos problemas que haviam em 86, mas uma coisa é certa, se não se faz nada, esta geração afunda-se e trás as próximas consigo.

    ResponderEliminar
  63. Estes sim foram os bons tempos só tenho pena da juventude de hoje não terem tido a mesma infância que a minha.

    ResponderEliminar
  64. E porquê 86? eu sou de 86 e vivi tudo isso tambem! que puta de ignorância.

    ResponderEliminar
  65. Parecem bons tempos sim, até porque eu, de 1993, ainda pude viver tempos em que não havia tv's ou cd's ou computadores, nem tão pouco internet. Pelo menos assim era na minha aldeia. Mas a verdade é que as pessoas que nasceram antes de 1986 são as mesmas que agora estão a educar esta nova geração. Os valores que tão bons eram estão-se a perder através dessas mesmas gerações (70/80) que tão bem dizem desses tempos de infância.

    ResponderEliminar
  66. Neste texto que descreve bons momentos e deveria transmitir boas memórias aos jovens, só consigo ver desprezo pela geração do "pós 86".

    Poderiam ter traduzido para um mítico discurso retrógrado deste género:
    "Antigamente é que era bom! Agora há internet e todas essas porcarias que adoramos usar para descrever o quanto éramos felizes... e o quanto somos frustrados por não termos conseguido dar continuidade e transmitido muitas destas coisas aos nossos filhos (que nasceram depois de 86, coitados)"

    Realmente viveram coisas muito bonitas, são uns sortudos e os maiores da vossa rua, só posso pedir as mais sinceras desculpas por não ter nascido antes de 86, está bem?

    ResponderEliminar
  67. Pois mas também a uma certa culpa dos pais, por exemplo no meu caso preferia ir para o monte com os meus amigos fazer Downhill ao computador mas e os pais deixam? pois...
    A culpa não é só da tecnologia, eu sei que há para ai muitos jovens que só querem sair de casa e ter com os amigos para andar ai a fumar uns "charros", mas lembrem-se que nem todos são iguais ... e se nem os próprios pais confiam nos filhos quem vai confiar??

    ResponderEliminar
  68. Estamos de facto a ficar "cotas"... mas já contamos algumas dezenas de anos e os mais novos não sabem se alguma vez os contarão!!!

    ResponderEliminar
  69. Eu li com atenção todos os comentários e todos temos razão eu talvez possa ter a idade dos vossos pais tive a infância que se apregoa que era boa eu não queria voltar aos anos 40 foi quando eu nasci sinto-me feliz por hoje ter um computador para ver o que se passa na sociedade e no mundo porque as televisões só informa o que lhe convém não queria voltar a ter fome não ter que vestir se não apanha-se um molho de lenha para o lume levava porrada todos os dias se queria almoçar antes de ir para a escola tinha de me por a pé de madrugada e guiar os bois a lavrar a terra para comer uma malga de sopa eu tambem fiz essas brincadeiras mas era maus tempos e a tropa e a guerra que tive de ir para Angola estive 27 meses de Africa e 11 em Portugal nem me quero lembrar dessa juventude desculpem mas não tenho saudades e não reparem nos meus erros só tenho a 4º classe aos 11 anos tive de ir trabalhar foi duro e estou feliz por os meus filhos não terem tido a minha juventude

    ResponderEliminar
  70. Depois de uma Leitura pormenorizada a todos os comentários aqui deixados pelos demais presentes, cheguei á conclusão que as tecnologias e manipulações dos média, posteriores á geração de 90 está a dar cabo das vossas cabecinhas. Ganhem juizo e façam algo últil pela sociedade e lutem por um país mais estável, abdicando de sacreficar a vossa familia com lema " EU quero TU tens que me dar" Fiquem bem

    ResponderEliminar
  71. Então mas quem nasceu antes de 1986 são os mesmos que agora educam a geração que tanto criticam. Algo vai mal no modo de educação que os pré1986 estão a ter com os seus filhos. Posto isto, se tiveram tão boas bases porque não as aplicam aos vossos descendentes?

    p.s. não li os comentários, por isso possivelmente este assunto até já foi abordado

    ResponderEliminar
  72. Então mas quem nasceu antes de 1986 são os pais de agora. Eles é que educaram esta geração a ficar assim. Parece que as bases não foram assim tão boas, ou se foram não as aplicam nos seus descendentes.

    p.s. Não li os comentários todos, o assunto até já pode ter sido abordado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. C'est joliment dit ,tout a fait ça ,FELIZ, MAGNIFIQUE .............

      Eliminar
  73. Está com a razão primo, e o pior de tudo é que estes jovens é que acham estar aproveitando a vida, pelo menos pelo olhar limitado deles, e agora acredito que cabe a nós mostramos o que foi viver, e continuar a viver em sua plenitude.

    ResponderEliminar
  74. Bons tempos que deixam saudade tenho pena que o meu filho não possa brincar como nós porque antes podíamos brincar na rua à macaca ao elástico e muito mais ia para a escola sozinha e graças a Deus nunca aconteceu nada mas infelizmente hoje em dia é só crianças desaparecidas o que será que mudou nos últimos anos?

    ResponderEliminar
  75. Eu também sou desse tempo. Nasci em 1940 e tive uma infância do caraças. Não vou dizer muito sobre o assunto porque já o fizeram nos comentários acima. Apenas digo que foram "Bons Velhos Tempos..". Esta sociedade actual está à beira do abismo e vai sofrer muito.

    ResponderEliminar
  76. Nasci no ano de 1986 e ao ler este texto relembro a minha infância e gosto. Embora tenha nascido em 86, a minha infância foi passada a brincar na rua com os amigos, ia a pé para a escola, ão tinha telemóvel nem computador...etc. E não trocava a minha infância por nada deste mundo, foi o melhor da vida e as crianças de hoje em dia não sabem isso o que é.

    ResponderEliminar

 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga