Mostrar mensagens com a etiqueta Anonymos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Anonymos. Mostrar todas as mensagens

sábado, 9 de março de 2013

0 Detido um dos criadores do coletivo hacktivista Anonymous Squad No. 035

Depois da informação divulgada sobre a sua detenção, mais de 20 sites foram atacados em retaliação. E os restantes membros prometem “não descansar”.
O grupo Anonymous Squad No. 035 operava há algum tempo através do Twitter e do Facebook e estaria, alegadamente, a passos de conseguir entrar no Facebook.

 Backdoor MaaN (nick backdoorMaaN) terá sido detido ontem, segundo uma mensagem nas redes sociais. A detenção, segundo fontes ligadas ao grupo, pode não ter sido por problemas relacionados com a informática e foi dado o “alerta” através da irmã, uma vez que alguns dos membros eram vizinhos. A mensagem dizia através de Phobos, um outro membro, que “juro que isto não será esquecido” e que “irei fazer com que os Governantes paguem por isto, e irei faze-los desejar nunca terem nascido”.

 No início desta semana o grupo publicou uma informação com uma área de login para o Newsroom do Facebook com a mensagem “estamos cada vez mais perto”. Antes disso, o grupo tinha já sido notícia por invadir e desfigurar vários sites, incluindo sites dos Governos de vários países.
Após a detenção, foram atacados mais de 20 sites. A lista parcial de sites atacados é a seguinte:
http://police.eu.cr/
http://egov-germany.co.de/
http://manar.co.nu/
http://marachale.com.nu/
http://3amori.com.nu/
http://ra7ale.com.nu/
http://haymanar.com.nu/
http://fuckass.com.nu/
http://courvasud.com.nu/
http://courvanord.eu.nu/
http://greenboys.eu.nu/
http://ue06.co.nu/
http://sda3.co.nu/
http://mezika.com.nu/squad.html
http://ziksda3.com.nu/squad.html
http://rapsda3.com.nu/squad.html
http://nuzik.com.nu/squad.html
http://dv-point.eu.nu/index.html
http://9ods.co.nu/
http://gunder.eu.nu/
http://el9ods.com.nu/squad.html
http://dv-point.eu.nu/
http://spiders.eu.nu/
Além destes ataques, colocaram também e-mails da CIA no seu Facebook bem como outros ataques que podem ser consultados na página oficial do grupo no Facebook ou acompanhado através do Twitter.

Hacktivistas Portugueses adormecidos?

Depois de Sabu ter-se tornado alegadamente um traidor e depois de vários membros dos LulzSec e AntiSec terem sido detidos, os respetivos coletivos em Portugal cessaram praticamente a sua atividade. Neste momento e de forma contínua apenas os Sidekingdom 12 efetuam ataques de SQL Injection e DDoS bem como solicitam a ajuda dos seus apoiantes para denunciar páginas que contenham indícios de pedofilia.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

0 Hackers vingam-se pelas crianças sem Natal

Mensagens e imagens provocadoras invadiram os sites dos partidos, do Ministério da Educação e também de um banco

O grupo SideKingdom12 ameaçou no início de Dezembro atacar vários sites institucionais durante o Natal. Promessa feita; promessa cumprida. O ataque teve início na véspera deste Natal e, até ao final do dia de ontem, foram várias as páginas de internet atacadas com imagens provocadoras contra governantes ou mensagens dirigidas aos políticos. Sites dos partidos portugueses, do governo e de um banco foram as vítimas seleccionadas pelos piratas informáticos que quiseram assim vingar-se de “todas as crianças” que ficaram sem prenda nesta quadra natalícia.
Baptizada pelo grupo de “Operação Natal Feliz”, a iniciativa incluiu as páginas do PSD, PS, CDS, o site do Ministério da Educação e Ciência e ainda do banco Santander Totta. A maioria dos sites conseguiu voltar à normalidade em poucas horas, embora as páginas do PSD dos Açores e da distrital de Aveiro continuassem até ao final da tarde de ontem com o acesso bloqueado.
Em cada site, houve uma mensagem especial. Na página do Ministério da Educação, o grupo publicou uma mensagem muito pouco adequada à quadra: “Este Natal não perdoaremos. Crianças aguardem-nos. Políticos portugueses temam-nos.” No site da distrital do PSD de Aveiro surgiram fotomontagens com o primeiro-ministro. Numa delas, Pedro Passos Coelho aparece como um prisioneiro segurando uma placa com o número de portugueses desempregados – 819 300. Noutra fotomontagem o chefe de governo surge num sinal de trânsito com o aviso: “Cuidado boi bravo.”
A “Operação Natal Feliz” já tinha sido previamente anunciada na primeira semana de Dezembro. O grupo SideKingdom12 atacou sites dos vários eurodeputados do PSD, prometendo vingança “por todas as crianças que por causa deste governo não terão as suas prendas”. No site do eurodeputado Nuno Teixeira foi publicado um vídeo ainda disponível no YouTube com críticas aos cortes nos salários e pensões que irão fazer com que as crianças “tenham de sentir os efeitos da austeridade”. “Este Natal não perdoaremos. Crianças, aguardem-nos. Políticos portugueses, temam-nos” foi a frase escolhida para invadir a página do eurodeputado José Manuel Fernandes, acompanhada do jingle “A Todos um Bom Natal”, interpretada por um coro de crianças.
Os piratas informáticos prometem não ficar por aqui e “não dar descanso” aos “caros amigos Passos Coelho, Vítor Gaspar, Cavaco Silva e todos os seus amigos”. A ajudá-los, estes hackers dizem ter vários grupos: os Anonymous do Reino Unido e de Portugal e os GEI-Portugal, um outro grupo de hackers que tem, como os SideKingdom12, ligações à rede internacional de hackers Anonymous.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

0 Anonymous caçaram o homem mais odiado da Internet

Já ouviu falar de Hunter Moore? Em todo o mundo há pessoas que dificilmente esquecem o nome do homem que ganhou o título de mais odiado da Internet por publicar imagens de casais em pleno ato amoroso.


Ontem, a lista de alvos dos Anonymous passou a contar com o nome de Hunter Moore, o homem que ficou conhecido por criar um site especializado na publicação não autorizada de pessoas desnudadas ou em cenas íntimas. Numa ação de retaliação, o famoso grupo de hackers publicou na Internet a morada e os nomes de familiares do homem que muitos apelidam como o mais odiado da Internet.
A ameaça dos Anonymous foi proferida pouco depois de Hunter Moore anunciar, numa entrevista ao site Betabeat, o lançamento de um novo site dedicado à publicação de imagens de pessoas em pleno ato amoroso, que seriam associadas às moradas das casas onde as vítimas vivem. «Daremos proteção a qualquer pessoa que tenha sido vítima de abuso na Internet, evitaremos a perseguição, a violação e possíveis assassínios que possam decorrer do lançamento destes sites (de Hunter Moore)», garante num comunicado do famoso grupo de hackers.
Apesar de ter recebido milhares de propostas de publicação, Hunter Moore ainda terá tentado retificar as suas palavras, garantindo que estava bêbado durante a entrevista. Mas a verdade é que os Anonymous não são propriamente conhecidos pelo espírito piedoso, como se pode confirmar no seguinte trecho do comunicado do grupo de hackers: «Operação de caça ao Hunter está lançada. Somos Anonymous, somos uma legião, nós não perdoamos e nós não esquecemos, bem podes esperar Hunter Moore»
A fama de Hunter Moore remonta ao lançamento do site IsAnyoneUp.com, que tinha como característica principal a publicação não autorizada de fotos de homens e mulheres desnudados ou em atos sexuais. Muitas destas fotos eram enviadas por ex-namorados e ex-namoradas, numa atitude de desforço. A este intuito de vingança, Hunter Moore juntava um segundo nível de maquiavelismo: a publicação de links que direcionavam os internautas para as páginas de perfil das pessoas que constavam nas imagens.
Hunter Moore nunca mostrou compadecimento quando as vítimas lhe pediram para retirar as imagens do site IsAnyoneUp.com, e conseguiu quase sempre evitar todas as investidas legais das autoridades.
Apesar da legalidade duvidosa dos conteúdos, não faltava publicidade ao IsAnyoneIUp.com. Nos tempos áureos, o pé-de-meia de Hunter Moore passou a crescer a uma média de 20 mil dólares mensais (cerca de 15 mil euros). Apesar dos chorudos proventos, Hunter Moore acabou por abandonar o IsAnyoneUp.com, vendendo-o a uma instituição dedicada ao combate do bullying.
As vítimas de Moore e da indiscrição dos internautas de vários pontos do mundo são hoje incontáveis. Na memória de grupos como os Anonymous, mantém-se o sucedido com Amanda Todd, uma adolescente canadiana de 15 anos, que se suicidou depois da publicação de fotos em topless.
Para Hunter Moore, nomes como o de Amanda Todd pouco significado têm, como se pode confirmar no que relatou numa entrevista à BBC: «Para mim são anónimos. Eu não conheço essas pessoas – não são mais do que pequenas imagens que aparecem no ecrã».

 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga