Mostrar mensagens com a etiqueta Burlas. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Burlas. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

1 MUITA ATENÇÃO – é favor ler e divulgar Com que então poupar é no CONTINENTE

Hoje finalmente compreendi como o tio Belmiro ganha dinheiro. 
É de loucos e tem de ser divulgado !
Desloquei me ao continente de S.COSME, Valbom Gondomar com intenção de comprar bifes. Cheguei a secção da carne e tinha lá embalagem de bife da vazia ao preço de 14.98 euros, mas com 30% de desconto imediato que ficava a 10.49 euros. Achei bom e trouxe duas embalagens como podem ver nas imagens, uma com 400g e outra com 368g, ambas com preço de 14.98, assumi que faziam o desconto em caixa como é normal. 

Fiz umas contas rápidas de cabeça fiz a conta a 10 euros e iria gastar +/- 8 euros.
Cheguei a caixa e a menina da caixa pediu me pelos dois bifes 11.50 euros ??????????


Paguei mas quando me deu o talão!!!!! Para meu espanto, e perplexidade reparem no que estava escrito no talão…. (VER IMAGENS), ESTAVAM AMBAS AS EMBALAGENS COM MAIS GRAMAGENS, embora o preço estava a 10.49 euros, foi ao balção reclamar, e a menina da caixa, disse que era normal quando fazem promoções aumentam a gramagem para fazer acertos. O QUE ????? disse eu, pedi desculpa a menina e disse para pegar numa maquina de calcular e fizesse um simples calculo, 400gx10.49= a??? Ficou muito espantada, lol, dava 4.19euros, ficou um pouco atrapalhada e chamou a gerente, que quando chegou, nem perguntou nada, mandou fazer as diferenças e devolver me o dinheiro.
Na realidade, ei ia pagar ao preço de 14.98 euros, no talão aparece 10.49, mas com mais gramagem. As pessoas normalmente olham para o preço do quilo, se está correto no talão, é porque está bem, no entanto “COMEM-NOS” nas gramas, isto é pior que os merceeiros (sem querer ofende-los), para mim é roubar a força toda. Em duas embalagens se não repara-se ia ser roubado, em 3.45 euros, imaginem agora os milhares de pessoas que só hoje cairão neste esquema. As centenas de euros que metem ao bolso se as pessoas não estiverem atentas. Como podem ver, fizeram me os cálculos corretos, e devolveram. Conselho - prestem sempre atenção aos talões com olhos de ver.






domingo, 4 de maio de 2014

0 Onde estão as entidades reguladoras e fiscalizadoras que pactuam na venda de gato por lebre?

Os prémios dos concursos das chamadas de valor acrescentado são pagos em cartão de crédito bancário

As chamadas de valor acrescentado são um grande negócio para os canais de televisão, para a PT, Finanças e para os bancos. Todos ganham. Os canais de televisão e a PT ganham uma percentagem das chamadas, as Finanças ganham o IVA e os bancos ganham uma taxa por cada transação que o vencedor efectua com o cartão de crédito que ganha.
Todos os dias os espectadores dos canais genéricos de televisão são aliciados para ligarem para os números que passam constantemente em rodapé e se habilitarem a determinada quantia.
“Ligue o 760……. e fique imediatamente habilitado a ganhar x”.
Há programas cuja existência se deve apenas ao concurso, onde os apresentadores conseguem estar quarenta e cinco minutos a falar de nada, a aliciarem constantemente quem os está a ver.
Os mais incautos são os idosos, que caiem neste embuste e gastam mais do que podem não tendo meios de pagar a conta telefónica quando a recebem.
Os apresentadores, bons profissionais, colaboram nesta burla, pois além de propagandearem o concurso vezes sem conta durante horas, chegam ao ponto de perguntar ao vencedor o que vai fazer com o dinheiro, sabendo perfeitamente que não há dinheiro nenhum em jogo, o que há é um cartão de crédito de um banco que o vencedor é obrigado a aceitar e a assinar um documento emitido pelo banco como recebeu aquele valor, que na realidade não recebeu e se não assinar não recebe. Assinando, recebe um cartão de crédito no valor do prémio anunciado que só lhe permite pagar despesas durante um determinado período de tempo, pagando uma taxa elevada por cada despesa paga. Se o prazo expirar perde o saldo que lhe restar.
No regulamento dos prémios é mencionado que os valores são pagos em cartão de crédito, então porque é que a publicidade do concurso não só omite esta forma de pagamento como engana os correntes levando-os acreditar que o prémio é pago em dinheiro?
Onde estão as entidades reguladoras e fiscalizadoras que pactuam na venda de gato por lebre?

sábado, 26 de outubro de 2013

0 ALERTA!!! FRAUDE!!! IMPORTANTE!!!

A empresa "SAVEURMADEIRA EXPORT LDA" está legalmente registada em Portugal, mas não passa de uma fachada para uma rede mafiosa do leste, com o objectivo de fazer lavagem de dinheiro roubado de contas bancárias através da internet. Esta empresa está a recrutar "Manager - Supervisor" cujo trabalho será receber na sua conta o dinheiro roubado, retirar uma comissão para si e depois enviar o restante valor para o estrangeiro através dos sistemas de envio de dinheiro como a "WesternUnion" ou a "MoneyGram". A empresa tem um site na internet "http://www.saveurmadeira.com/" e um contacto telefónico "+351308801004". Ao candidatar-se as pessoas estão a receber um email escrito num português cheio de erros, que lhes pede para preencherem um formulário onde são obrigados a preencher o NIB (ver email em baixo). O objectivo é saber se os candidatos trabalham com os bancos portugueses através dos quais é mais fácil fazer a transferência do dinheiro roubado, nomeadamente a Caixa Geral e o Montepio. Ignorem todos os emails e tentativas de contacto desta empresa e nunca aceitem receber dinheiro nas vossas contas, pois poderão estar a ser cúmplices de um roubo ou de uma fraude. Esta situação já foi denunciada à policia. Ajudem a divulgar este Alerta. 



ALERTA! FRAUDE! ► Exemplo de email falso da SaveurMadeira


Bom dia,
Muito obrigado por ter enviado o seu CV.
Sua candidatura para nossa vacância foi examinada em detalhes.
As suas obrigações incluirão o seguinte:
- Controlar os pedidos
- Controlar as entregas
- Controlar os pagamentos
- Controlar as expedições

Todas estas operações Você podra efetuar no conforto da sua casa, dispondo de um computador e Internet.
Cada pretendente para esta vacância terá que passar pela tarefa de prova (um test). Você será certamente pagado por ter efetuado esta tarefa. Lhe pedimos preencher os dados na forma em anexo ( por favor, clicar para seguir o link….. )
e depois os nossos gerentes entrarão em contato com Você, explicarão em detalhes a essência duma tarefa de prova e tudo que Você terá que fazer.

A companhia Saveurmadeira especializa-se na importação de produtos de tabaco aos países da Europa Oriental - em particular, para Ucrânia, Rússia, Lituânia, BieloRússia.

Oferecemos o salário estável e garantido (de 1200 euros ao mes) ào nossos empregados, além disso cada empregado (se ele/ela trabalha bem e cumpre devidamente com suas obrigações) pode esperar grandes bônus e adições ao salário cada mês.
Esperamos que cada uma pretendente mostre máxima exatidão, pontualidade e diligência para que possamos contar com Você.
Depois de ter feito uma tarefa de prova lhe mandaremos o contrato de trabalho para 12 meses e tuda informação detalhada sobre este trabalho por correo ao endereço que Voce indica na forma anexa. Estamos à espera de seus dados!
-------------------------------------------
Respeituosamente
Saveurmadeira Export, Unipessoal Lda.


FONTE

terça-feira, 27 de agosto de 2013

0 A Maria Helena, na foto, lê as cartas , e não só !

A Maria Helena, na foto, lê as cartas. Aconselha as pessoas. É amorosa, franca e directa. Há dias encontrei uma vizinha, já idosa, muito aflita. A Maria Helena, esta senhora amorosa, franca e directa, tinha-lhe ligado. Sabia-a adoentada e tinha umas vitaminas maravilhosas para ela. Não tinha que pagar nada, só quando fosse aos correios. Ora, a minha vizinha, quando se deu conta entrou em pânico. Não tinha dinheiro para o que não tinha pedido!!! Foi assim que a encontrei e lá fomos aos correios rejeitar a encomenda. Durante a conversa dei-me conta que já teria utilizados dezenas de vezes os 760...Das amigas Júlias, Cristinas, Fátimas, Gouchas...um deles foi certamente para a Maria Helena, esta senhora amorosa, franca e directa que agora mesmo disse que os números seriam apagados... Imaginem os milhares de idosos, solitários e fracos de espirito que estão à mercê desta "abutragem"!?? Burla a cores, legalizada e nas nossas ventas!!! Acho que nunca pedi para partilharem o que fosse mas penso, "pessoalmente sinceramente", que poderemos ajudar muitos cãezinhos e gatinhos se ajudarmos alguns dos seus pobres donos evitando que sejam vigarizados... Vá lá..."pelos bichos contra os bichos!!!"  

Fonte

quarta-feira, 19 de junho de 2013

0 Burla com seguros automóveis

Apesar de terem as apólices pagas, há condutores a circular sem seguro, pelo facto de estas serem anuladas sem o seu conhecimento

A GNR de Póvoa de Lanhoso alertou hoje para uma burla com seguros automóveis, garantindo que há registos de “vários” casos de condutores que, apesar de sempre terem efectuado os pagamentos, circulam com as respectivas apólices anuladas.
Segundo um comunicado da Secção de Programas Especiais da GNR de Póvoa de Lanhoso, normalmente aquela burla só é detectada quando os condutores são alvo de uma acção de fiscalização ou intervenientes em acidentes de viação.
De outra forma, “nunca iriam dar por ela, julgando sempre que o seguro se encontraria em vigor”, acrescenta o comunicado.
Apesar de terem a carta verde actualizada e os comprovativos dos seguros regularizados, os condutores, quando consultado o site do Instituto de Seguros de Portugal e da Segurnet, são surpreendidos com a informação de que o seguro dos seus veículos não está em vigor, aparecendo a indicação “anulado a pedido do segurado”.
A fraude poderá estar a ser concretizada pelos mediadores, a quem os donos das viaturas pagam o seguro.
A GNR sublinha que a situação será muito mais grave se, em caso de acidente resultarem danos corporais nos intervenientes, “pois as companhias não assumem a responsabilidade dos sinistros nestas situações, uma vez que o seguro terá sido anulado a pedido do segurado”.
Por isso, aconselha os proprietários das viaturas a conferirem a validade do seu seguro na página da internet do Instituto de Seguros de Portugal.
“Basta introduzir a matrícula. Se o resultado da pesquisa indicar o nome da companhia e o número de apólice, significa que o veículo está segurado. Caso a pesquisa não indicar nada, significa que muito provavelmente o veículo não terá seguro, pelo que se deve confrontar o mediador ou reclamar na companhia de seguros”, remata o comunicado.

sábado, 16 de março de 2013

0 Caso BPN: O que esconde Cavaco?


 O país vai pagar mais de 5 mil milhões de euros pelo buraco das fraudes cometidas durante anos no Banco Português de Negócios. Nesta campanha, Cavaco Silva não condenou os administradores que afundaram o banco. São os mesmos que deram a ganhar à sua família 357 mil euros no esquema de acções para os amigos da SLN, cinco anos antes do banco ser nacionalizado.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

0 Atenção, burla telefónica

A PT alerta os clientes para quando receberem chamadas com os numeros +375602605281 e +37127913091 ou qualquer outro numeroi começado por 375 ou 371 para terem cuidado !

domingo, 23 de dezembro de 2012

0 O offshore da Madeira é um bordel tributário especializado nesta arte de fuga aos impostos

A nível global há 32 biliões de dólares estacionados em paraísos fiscais. Este montante, que é equivalente a toda a riqueza a criar em Portugal nos próximos 135 anos, mina o comércio internacional e cria uma bola de neve de batota fiscal com consequências danosas para a economia mundial.
Na indústria offshore proliferam ninhos de corrupção porque se permite que uma elite corrupta que capturou a economia e o poder político possa fazer leis para benefício próprio, em prejuízo dos restantes concidadãos. Esta economia sombra é um viveiro do crime organizado onde padrinhos da máfia e barões da droga se misturam com políticos corruptos, empresários sem escrúpulos, estrelas do jet-set e multinacionais que deliberadamente ocultam fortunas para pagar menos impostos.
Na prática, a carga tributária está a ser transferida das grandes empresas para os pequenos contribuintes que, com os seus impostos, têm de alimentar o Estado para que exista dinheiro que seja aplicado na prestação de serviços públicos básicos.
Todos os anos, um bilião de euros evapora-se na economia global devido a práticas de corrupção. Só em África desaparecem 160 mil milhões de dólares de impostos não pagos na origem que privam as populações locais de direitos humanos elementares.
Uma das técnicas usadas pelas multinacionais é o recurso à chamada “manipulação dos preços de transferência”. O offshore da Madeira é um bordel tributário especializado nesta arte de fuga aos impostos. As mercadorias nunca passam pelo porto do Funchal, enquanto artificialmente as facturas entram e saem inflacionadas nos registos contabilísticos das empresas-fantasma que as multinacionais criaram no paraíso fiscal português.
O facto de multinacionais concorrentes terem subsidiárias sediadas na mesma morada no Funchal constitui o cúmulo da batota fiscal. Poucos acreditam que numa sala de 100 metros quadrados possam existir mil empresas a funcionar. Mas oficialmente existem! A maior produtora do mundo de aço, a líder internacional da produção de alumínio ou a petrolífera estatal angolana, são alguns exemplos da georreferenciação da manipulação dos preços de transferência através do offshore da Madeira.
Uma técnica apurada para fugir aos impostos e usufruir de benefícios fiscais que estão vedados aos restantes contribuintes consiste em importar por 10 e vender por 100 através de transacções intragrupo. O diferencial de 90 não paga impostos em Portugal, nem no país de origem nem no de destino. Este truque contabilístico que explora as fragilidades da lei portuguesa, mas que constitui uma violação do nº 2 do artigo 38º da Lei Geral Tributária, passa à margem da inexistente inspecção das Finanças e permite inflacionar artificialmente o PIB da região.
As consequências não podiam ser piores. Por ter um PIB per capita superior à média da União Europeia, a Madeira perde 500 milhões provenientes da UE e deixa de receber 400 milhões de euros previstos no Fundo de Coesão para as regiões ultraperiféricas.

sábado, 24 de novembro de 2012

0 BPN Revelado Esquema de Duarte Lima

O despacho de acusação do Ministério Público, a que o Diário de Notícias (DN) teve acesso, revela que o Banco Português Negócio (BPN) terá financiado com 20 milhões um negócio de cinco milhões de euros efectuado por Duarte Lima e mais cinco arguidos no chamado caso ‘Homeland’.
O DN conta hoje que, no despacho de acusação do Ministério Púbico, que manteve Duarte Lima preso no passado sábado, é revelado um negócio de compra de terrenos no concelho de Oeiras no valor de cinco milhões de euros mas que recebeu um financiamento de 20 milhões de euros do BPN.
O procurador do Ministério Público, Rosário Teixeira, alegou por isso que a melhor forma de prevenir “perturbação da prova pessoal, importando manter o arguido limitado na sua capacidade de influência e contactos com terceiros”.
Neste 'esquema' de negócio estão envolvidas mais cinco pessoas: Pedro Lima (filho do antigo líder parlamentar do PSD), Vítor Raposo (sócio de Pedro Lima), dois advogados (João e Pedro de Almeida), e ainda Francisco Canas, conhecido por ‘Zé das Medalhadas’.
Em 2007, Duarte Lima contacta o administrador do BPN, Oliveira e Costa, para financiar um negócio de compra de terrenos no concelho de Oeiras. É então criado pelo banco um fundo imobiliário, chamado ‘Homeland’, com um capital de 10 milhões de euros, que ficam divididos por Pedro Lima e Vítor Raposo (4,2 milhões) e pelo BPN Fundo de Pensões (1,5 milhões).
Depois de montado o fundo e com um crédito garantido de 60 milhões de euros, “os arguidos Duarte Lima e Vítor Raposo resolveram inflacionar ficticiamente o preço dos terrenos”, revela o despacho do Ministério Público.
A teia do esquema
Os proprietários dos terrenos, representados pelo advogado João Almeida Paiva, acordam com a sociedade imobiliária Moinho Vermelho, cujo representante era Vítor Raposo, o valor de 1,5 milhões para a venda. Mas a imobiliária acorda um valor para a revenda, com o fundo ‘Homeland’, no valor de cinco milhões.
Só que “Duarte Lima e Vítor Raposo decidiram convencer as partes no negócio a que ficasse a constar no contrato-promessa um preço superior ao realmente acordado”, indica o despacho. Assim sendo, o que custava inicialmente cinco milhões passou para 7,84 milhões de euros, sendo a diferença devolvida aos compradores (a sociedade Moinho Vermelho e Duarte Lima).
É nesta fase que entram os advogados João e Pedro de Almeida Paiva, que também quiseram beneficiar “desse retorno do pagamento em excesso”, acrescenta o documento a que o DN teve acesso.
Porém, o montante que foi adiantado pelo BPN foi muito superior: 20 milhões de euros. Esta diferença, revela o Ministério Público, terá servido para pagar comissões e investimentos. Duarte Lima e Vítor Raposo pagaram 8,4 milhões de participação no fundo ‘Homeland’ e escoaram o restante para património pessoal.
 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga