Mostrar mensagens com a etiqueta Continente. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Continente. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

1 MUITA ATENÇÃO – é favor ler e divulgar Com que então poupar é no CONTINENTE

Hoje finalmente compreendi como o tio Belmiro ganha dinheiro. 
É de loucos e tem de ser divulgado !
Desloquei me ao continente de S.COSME, Valbom Gondomar com intenção de comprar bifes. Cheguei a secção da carne e tinha lá embalagem de bife da vazia ao preço de 14.98 euros, mas com 30% de desconto imediato que ficava a 10.49 euros. Achei bom e trouxe duas embalagens como podem ver nas imagens, uma com 400g e outra com 368g, ambas com preço de 14.98, assumi que faziam o desconto em caixa como é normal. 

Fiz umas contas rápidas de cabeça fiz a conta a 10 euros e iria gastar +/- 8 euros.
Cheguei a caixa e a menina da caixa pediu me pelos dois bifes 11.50 euros ??????????


Paguei mas quando me deu o talão!!!!! Para meu espanto, e perplexidade reparem no que estava escrito no talão…. (VER IMAGENS), ESTAVAM AMBAS AS EMBALAGENS COM MAIS GRAMAGENS, embora o preço estava a 10.49 euros, foi ao balção reclamar, e a menina da caixa, disse que era normal quando fazem promoções aumentam a gramagem para fazer acertos. O QUE ????? disse eu, pedi desculpa a menina e disse para pegar numa maquina de calcular e fizesse um simples calculo, 400gx10.49= a??? Ficou muito espantada, lol, dava 4.19euros, ficou um pouco atrapalhada e chamou a gerente, que quando chegou, nem perguntou nada, mandou fazer as diferenças e devolver me o dinheiro.
Na realidade, ei ia pagar ao preço de 14.98 euros, no talão aparece 10.49, mas com mais gramagem. As pessoas normalmente olham para o preço do quilo, se está correto no talão, é porque está bem, no entanto “COMEM-NOS” nas gramas, isto é pior que os merceeiros (sem querer ofende-los), para mim é roubar a força toda. Em duas embalagens se não repara-se ia ser roubado, em 3.45 euros, imaginem agora os milhares de pessoas que só hoje cairão neste esquema. As centenas de euros que metem ao bolso se as pessoas não estiverem atentas. Como podem ver, fizeram me os cálculos corretos, e devolveram. Conselho - prestem sempre atenção aos talões com olhos de ver.






quinta-feira, 26 de junho de 2014

0 As promoções do Continente continuam em grande estilo !

Parece que depois da “bronca” com o logotipo da ZON e a comparação com um prato do Continente, que a Sonae continua a tropeçar em pequenos pormenores linguísticos.
Já é frequente verem-se imagens partilhadas pelo Facebook com anúncios pouco relevantes para a gramática. Já se ofereceram “meninas” congeladas a 1.99EUR, promoções de bicicletas que, de 99.99EUR passam para 219.99EUR ou, a mais recente, colchões que mais parecem testículos.
Toda esta informação, publicada em várias zonas do país pelos hipermercados Continente, parece ser verdadeira, tendo em conta os reports nas redes sociais.

Por outro lado, surgiu também em meados do ano passado apareceu uma imagem onde era mostrado o IVA diferente para um esparguete de marca comparado com o esparguete da marca “é”, a marca comercializada exclusivamente pelo Continente.

Desde Janeiro que o Tugaleaks tenta contactar o Continente para obter esclarecimentos. Tanto a Sonae como a BA&N, empresa consultora de comunicação que trabalha com o continente. No nosso pedido eram questionadas quantas reclamações o Continente teve em 2013 e qual o impacto real edstes erros que aparentemente se têm manifestado com frequência. Tanto a Sonae como a empresa, que diz ser “especialista em Comunicação Financeira, Corporativa, Relações Públicas e Gestão de Crises“, remeteram-se ao silêncio.

O Tugaleaks divulga as imagens mais marcantes dos erros do Continente.
asda10492525 10202001496913235 5340361763114161455 n Algo está errado com as promoções no Continente
995029 10152188845247375 72834766 n Algo está errado com as promoções no Continente
P tas congeladas Continente Algo está errado com as promoções no Continente
talao continente iva esparguete Algo está errado com as promoções no Continente

 Fonte: Tugaleaks

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

0 Não resisto a partilhar este maravilhoso texto de João Quadros

Não resisto a partilhar este maravilhoso texto de João Quadros:

"Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE)
demonstram que o Pingo Doce
(da Jerónimo Martins) e o Modelo
Continente (do grupo Sonae) estão entre os maiores importadores
portugueses."

Porque é que estes dados não me causam admiração? Talvez
porque, esta semana, tive a oportunidade de verificar que a zona de
frescos dos supermercados parece uns jogos sem fronteiras de pescado e marisco.
Uma ONU do ultra-congelado. Eu explico.
Por alto, vi: camarão do Equador, burrié da Irlanda, perca egípcia,
sapateira de Madagáscar, polvo marroquino, berbigão das Fidji, abrótea do Haiti?

Uma pessoa chega a sentir vergonha por haver marisco mais viajado que nós. Eu não tenho vontade de comer uma abrótea que veio do Haiti ou um berbigão que veio das exóticas Fidji. Para mim, tudo o que fica a mais de 2.000 quilómetros de casa é exótico. Eu sou curioso, tenho vontade de falar com o berbigão, tenho curiosidade de saber como é que é o país dele, se a água é quente, se tem irmãs, etc.

Vamos lá ver. Uma pessoa vai ao supermercado comprar duas cabeças de pescada, não tem de sentir que não conhece o mundo. Não é saudável ter inveja de uma gamba. Uma dona de casa vai fazer compras e fica a chorar junto do linguado de Cuba, porque se lembra que foi tão feliz na lua-de-mel em Havana e agora já nem a Badajoz vai. Não se faz. E é desagradável constatar que o tamboril (da Escócia) fez mais quilómetros para ali chegar que os que vamos fazer durante todo o ano.

Há quem acabe por levar peixe-espada do Quénia só para ter alguém
interessante e viajado lá em casa. Eu vi perca egípcia em Telheiras.
Fica estranho. Perca egípcia soa a Hercule Poirot e Morte no Nilo. A
minha mãe olha para uma perca egípcia e esquece que está num
supermercado e imagina-se no Museu do Cairo e esquece-se das compras. Fica ali a sonhar, no gelo, capaz de se constipar.

Deixei para o fim o polvo marroquino. É complicado pedir polvo
marroquino, assim às claras. Eu não consigo perguntar: "tem polvo
marroquino?", sem olhar à volta a ver se vem lá polícia. "Queria
quinhentos de polvo marroquino" - tem de ser dito em voz mais baixa e rouca. Acabei por optar por robalo de Chernobyl para o almoço. Não há nada como umas coxinhas de robalo de Chernobyl.

Eu, às vezes penso:
O que não poupávamos se Portugal tivesse mar.

JOÃO QUADROS . NEGÓCIOS ONLINE
(TEXTO ESCRITO EM COMPLETO DESACORDO ORTOGRÁFICO)
 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga