Mostrar mensagens com a etiqueta Espanha. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Espanha. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

0 Espanha privatiza o sol: proibido gerar energia para auto consumo !

O sol foi privatizado na Espanha. Quem instalar placas solares para geração de energia doméstica sem a autorização do governo espanhol poderá ser multado em até 30 milhões de euros, conforme informa uma matéria do costa-riquenho El País.

Isso aconteceu por pressão das empresas elétricas espanholas. As companhias energéticas temem queda no consumo de energia caso os cidadãos resolvam adotar fontes alternativas de energia como painéis fotovoltaicos ou moinhos para produção de energia eólica (usando a força dos ventos).
O Governo espanhol quer implantar o auto-consumo energético aos poucos, sem mexer no sistema vigente. Para isso, quer implantar "pedágios" para a luz solar. “Vamos implantar um “pedágio” para a energia recebida do sol”, resume Mario Sorinas, da empresa Electrobin.
“De cada 50 chamadas telefônicas recebidas, 35 são de particulares interessados no auto-consumo”, diz Francesc Mateu, gerente da Sol Gironés, empresa especializada em energia renovável. Já a União de Empresas Fotovoltaicas (UNEF), representante das empresas, diz que é mais caro implantar os receptores de luz individualmente. É certo privatizar um recurso natural?

quarta-feira, 31 de julho de 2013

0 MAIS UMA ABERRAÇÃO EM ESPANHA : DECAPITAM-SE GANSOS POR DESPORTO !

Como se não bastassem as Touradas, o Touro de vega e o Touro de júbilo eis que surge notícia de mais um horror, desta vez em Toledo, nas festas em honra de Santiago.

Passa-se numa localidade chamada Carpio de Tajo,na última semana de Julho, no meio de muita cor e festa (como é normal para desinsensibilizar face ao sofrimento).

Gansos são pendurados numa corda, com as patas atadas, de cabeça para baixo e os concorrentes divertem-se passando a cavalo e puxando o pescoço do pobre animal para baixo, decapitando-os brutalmente.
Ganha o concorrente que matar mais animais.
Como se não bastasse a confusão e stress a que os pobres animais são submetidos, sendo amarrados de cabeça para baixo, culminam o seu sofrimento atroz com esta miserável morte apenas com a desculpa do costume: tradição.

De facto estas celebrações remontam à idade média, incluindo esta abominável "carreira de gansos". Não se compreende se a ideia é de facto recriar a Idade Média em si. Caso seja, e em nome da tradição deveriam manter-se também as celebres fogueiras para as bruxas e o tráfico de escravos, os esgotos a céu aberto, com ratazanas a disseminar tifo pelos participantes.
Já chegou a hora de a tradição deixar de ser desculpa para manter estas práticas inqualificáveis.
É perfeitamente possível conservar as festas sem incluir este "triste número"

Também não se compreende como é que o nome de um santo, e consequentemente da Igreja, surge constantemente ligada a estas hediondas práticas que em nada se compaginam com a vida da figura de Santiago e com aquilo que ele representa para milhões de crentes.

Século XXI sedento de malidiciência - porquê?

Rise Up pelos Animais
Fonte:
http://elcarpiodetajo.es/index.php?p=50
http://tiny.cc/94b20w

quinta-feira, 25 de julho de 2013

0 O vídeo do acidente ferroviário em Espanha

Câmaras de segurança na linha ferroviária filmaram as imagens brutais do descarrilamento do comboio de alta velocidade, ontem, em Santiago de Compostela.













sábado, 22 de dezembro de 2012

0 'Troika' vai dar mais tempo a Espanha

A Comissão Europeia comprometeu-se a dar mais tempo a Espanha para que reduza o défice, revelou hoje o diário El País, com o BCE a sugerir um acréscimo de um ano e o FMI a propor dois.
“Ganhe quem ganhe, o certo é que haverá mais tempo”, escreve o jornal espanhol, citando fontes em Bruxelas confirmadas pelo Governo madrileno.
De acordo com a publicação, é possível que a flexibilização das condições dadas a Espanha seja estendida também a França, mas não só: Itália e Holanda, cujos prazos para correcção dos défices terminam, respectivamente, este ano e no próximo, de acordo com a própria Comissão Europeia.
O El País recorda que “não haverá grandes estímulos para crescer devido à insistente negação de uma Alemanha em ano eleitoral”, o que, ainda assim, não quer dizer que Berlim permita um agravamento das condições económicas na zona euro.
O Executivo espanhol deverá esperar até ao anúncio das novas metas fiscais a 15 de Fevereiro antes de se pronunciar acerca de um pedido de resgate, rejeitado esta semana pelo presidente do Governo, Mariano Rajoy, segundo fontes governamentais citadas pelo diário, com um olho nas eleições em Itália e nos desenvolvimentos do mercado, em particular no que toca a alterações de notação financeira.
Madrid teria de atingir um défice de 6,3% este ano, mas vai ficar-se pelos 7% (fora as injecções sobre a banca), enquanto para 2013 o objectivo seria de 4,5% que, na realidade, deverá ser de 6%, deixando a meta dos 3% para 2015 ou 2016.
Em Portugal, o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, anunciou em Setembro que o Governo acordou com a 'troika' (Banco Central Europeu, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional) a revisão das metas para o défice das contas públicas, permitindo o adiamento por um ano do cumprimento do limite de 3%.
"Foi acordada a revisão dos limites quantitativos para o défice e dívida", afirmou, então, Vítor Gaspar, sublinhando que, assim, o limite para o défice das contas públicas passa a ser de 5% este ano, 4,5% em 2013 e 2,5% em 2014".
 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga