Mostrar mensagens com a etiqueta Morte. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Morte. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

0 O Mistério da Hello Kitty

QUEM TEM CRIANÇAS, FIQUE ALERTA! NADA COMO SABER E APRENDER E TERMOS MUITO CUIDADDO COM O QUE DAMOS ÁS NOSSAS CRIANÇAS!!!
Mistério da Hello Kitty
Uma menina de cerca de 14 anos q estava em fase terminal de câncer de boca. Os medicos já haviam tirado todas as esperanças da familia em relação a cura da garotinha.
A mãe da menina, desesperada, tomou uma decisão insana. Fez um pacto com o Demônio: consagrou a menina ao Demônio para que ele a curasse e como promessa, ela criaria uma marca que seria sucesso em todo o mundo Posteriormente o Demônio curou a garotinha, e a mãe cumpriu o que havia prometido: criou a Hello Kitty. E por isso a gatinha não tem boca.
A palavra Hello, em inglês quer dizer olá. A palavra Kitty, é de origem chinesa e quer dizer Demônio. Logo, Hello Kitty quer dizer: “Olá Demônio”.
Essa é a "lenda" que as pessoas contam sobre a gatinha da empresa SanRio, porém não se sabe a veracidade da mesma, já que nem a criadora da boneca se pronuncia sobre o fato.
Caso envolvendo a Hello Kitty
Em Hong Kong em 1999 ocorreu um caso que ficou conhecido como “O Assassinato da Hello Kitty” em que uma dançarina de uma casa noturna foi sequestrada e torturada em um apartamento. A mulher morreu somente após 1 mês por overdose de drogas nas mãos de seus sequestradores a qual foi decapitada e sua cabeça foi inserido em uma boneca de Hello Kitty, daí o nome do caso que ficou conhecido.
Mulher de 23 anos de nome Fan Man-yee, a qual trabalhava numa casa noturma como hostess(algo como acompanhante…) foi sequestrada por 3 homens: Chan Man-Lok (34 anos), Leung Shing-cho (27 anos) e Leung Wai-lun (21 anos). Eles a levaram num apartamento no Granville Road, Tsim Sha Tsui, onde a aprisionou. Eles a espancaram e torturaram diariamente ao longo da disputa da dívida.
Após um mês de prisão e tortura, que foi morta e esquartejada e sua cabeça foi colocada em uma boneca Hello Kitty. Eles descartaram a maioria das outras partes do corpo. Somente o crânio da mulher, um dente e alguns órgãos internos foram recuperados.
O assassinato foi exposto após 14 anos e a antiga namorada de um dos três autores do crime relatou ter sonhos contínuos de ser assombrada pelo fantasma de Fan.
Os 3 homens foram condenados por homicidio, segundo a perícia não conseguiram identificar como exatamente a mulher morreu. E eles permanecem presos.
O Juiz Peter Nguyen, que condenou o trio, disse: “Nunca, em Hong Kong nos últimos anos, um tribunal ouviu falar de tanta crueldade, a depravação, insensibilidade, a brutalidade, a violência e a maldade.” O trio foi condenado por homicídio e prisão ilegal de um júri do Tribunal de Primeira Instância, após uma experimentação de seis semanas. Eles revelaram que este seja um dos casos mais terríveis no território.
A publicidade em torno do caso resultou na produção e lançamento de filmes que contaram a história. “Human Pork Chop” e “Há um segredo na minha sopa” foi lançado em 2001. Um episódio de Bones, série de TV, “The Girl in the Mask” envolve encontrar a cabeça decapitada de uma mulher jovem japonesa de um serviço de escolta americanos em uma máscara.
O que ficou no ar foi: Por qual motivo cometeram o assassinato e porque escolheram justamente a HELLO KITTY para esconder a cabeça da mulher? Alguns boatos afirmam que eles fizeram isso a mando do Diabo e em troca eles teriam o que pediram (pacto), mas isso é inconclusivo.

domingo, 1 de dezembro de 2013

0 Paul Walker, de 'Velocidade Furiososa', morre em acidente de carro

Ator morreu em acidente no sul da Califórnia, nos Estados Unidos.
Paul era passageiro no Porsche de um amigo, que também morreu.

 

 

O ator Paul Walker, astro da franquia "Velozes e Furiosos" ao lado de Vin Diesel, morreu na tarde deste sábado (30), aos 40 anos, em um acidente de carro na cidade de Santa Clarita, no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, informou seu publicitário na conta oficial do ator no Twitter e no Facebook.
"Lamentamos confirmar que Paul morreu em um trágico acidente de carro durante um evento beneficente para sua organização Reach Out Worldwide. Era o passageiro no carro de um amigo, no qual ambos perderam a vida", disseram seus publicitários no Facebook.
O site da organização afirma que o evento de sábado foi destinado a beneficiar as vítimas do tufão Haiyan nas Filipinas.
A notícia foi publicada inicialmente pelo site especializado em notícias sobre celebridades 'TMZ'. De acordo com o site, o acidente aconteceu em Santa Clarita, ao norte de Los Angeles.
Fontes ligadas a Paul disseram ao site que ele estava em um Porsche que bateu em um poste e pegou fogo.
Segundo o departamento de Polícia do condado de Los Angeles, o acidente aconteceu por volta das 15h30 no horário local.
"A velocidade foi um fator no acidente", informou o gabinete do xerife do condado de Los Angeles à CNN.
Segundo comunicado das autoridades, o resgate chegou quando o veículo ainda estava pegando fogo. Após apagarem as chamas, os bombeiros encontraram dois ocupantes, que foram declarados mortos no local.
A agência Associated Press divulgou fotos de acidente envolvendo um Porsche vermelho na comunidade de Valência, em Santa Clarita, na Califórnia, que ocorreu na tarde deste sábado (30).
Paul Walker Facebook (Foto: Reprodução/ Facebook)Paul Walker Facebook (Foto: Reprodução/ Facebook)
Carreira
Paul Walker iniciou seu trabalho nas telas quando ainda era criança, primeiro com um comercial para a Pampers, quando ele tinha 2 anos, e, em seguida, com participações em programas como "Highway to Heaven" (O homem que veio do céu, no Brasil) e "Touched by an Angel" (Toque de um Anjo).
Seus primeiros papéis no cinema foram com personagens coadjuvantes em filmes para adolescentes, mais notavelmente em "Varsity Blues", de 1999.
O ator ganhou fama no papel de Brian O’Connor, um ex-policial envolvido em corridas clandestinas de carros, na série de filmes “Velozes e Furiosos”.
Walker filmava atualmente a sétima parte de "Velozes e Furiosos". A famosa saga automobilística arrecadou quase US$ 2,4 bilhões nas bilheterias de todo o mundo.
Paul também atuou no filme "Hours", uma produção independente programada para ser lançada em 13 de dezembro. O filme conta a história de um pai que luta para manter o filho recém-nascido vivo, no rescaldo do furacão Katrina em Nova Orleans.
Ele deixa uma filha, Meadow, de 15 anos.
Bombeiros trabalham em Porsche destruído em acidente neste sábado em Valencia - Santa Clarita, Califórnia. (Foto: AP Photo/The Santa Clarita Valley Signal, Dan Watson)Bombeiros trabalham em Porsche destruído em acidente neste sábado em Valencia, na cidade de Santa Clarita, Califórnia. (Foto: AP Photo/The Santa Clarita Valley Signal, Dan Watson)
Porsche destruído em acidente neste sábado em Valencia, na cidade de Santa Clarita, Califórnia. (Foto: AP Photo/The Santa Clarita Valley Signal, Dan Watson)Porsche destruído em acidente neste sábado em Valencia, na cidade de Santa Clarita, Califórnia. (Foto: AP Photo/The Santa Clarita Valley Signal, Dan Watson)
Porsche destruído em acidente neste sábado em Valencia, na cidade de Santa Clarita, Califórnia. (Foto: AP Photo/The Santa Clarita Valley Signal, Dan Watson)Porsche destruído em acidente neste sábado em Valencia, na cidade de Santa Clarita, Califórnia. (Foto: AP Photo/The Santa Clarita Valley Signal, Dan Watson)

domingo, 17 de março de 2013

0 Jovem morre durante perseguição policial no bairro da Belavista em Setúbal | Esquerda

Ao final da noite de sábado, a PSP admitiu que fez disparos “de intimidação” na direção do jovem de 18 anos que morreu na sequência da perseguição policial e dos disparos da polícia quando circulava de motociclo, no bairro da Belavista, em Setúbal. Moradores garantiram à TVI, que “pelo menos uma das balas atingiu o rapaz”. A PSP alega que o jovem circulava sem capacete. Pessoas do bairro revoltaram-se, rodearam a esquadra e incendiaram caixotes do lixo. Notícia atualizada à 1.15h de 17 de março

Segundo a agência Lusa, a PSP admitiu que disparou dois tiros “de intimidação” na direção do jovem de 18 anos que circulava de mota na estrada das Manteigadas, próximo do Bairro da Belavista em Setúbal.
Segundo a PSP, o jovem circulava sem capacete e alegadamente não terá parado à intimação dos agentes. O jovem despistou-se e morreu.
Para a PSP, a morte deve-se ao despiste, para a população do bairro a morte deve-se aos tiros disparados pela força da PSP.
Populares rodearam a esquadra em protesto contra mais esta morte na sequência de uma perseguição policial. Jovens derrubaram mais de uma dezenas de caixotes do lixo, queimaram alguns, atiraram pedras e danificaram veículos e um autocarro dos TST. A esquadra local foi reforçada com forte contingente policial e 30 agentes do Corpo de Intervenção da PSP que voltaram a fazer disparos.
Segundo o site do “Diário de Notícias”, o jovem que morreu era sobrinho de um agente da PSP da esquadra da Belavista.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

0 Doente morre devido a um primeiro diagnóstico errado por não realização de exames

Um jovem de 25 anos com fortes dores de cabeça deu entrada nas urgências do hospital de S. Sebastião (Feira). O médico diagnosticou-lhe enxaqueca/cefaleia e foi-lhe dada alta, sem a realização de qualquer exame. Como as dores de cabeça eram insuportáveis, familiares do paciente levaram-no ao hospital de S. António, no Porto, onde se verificou que o jovem tinha um aneurisma e acabou por falecer.

No passado sábado, dia 29 de dezembro de 2012, deu entrada nas urgências do hospital de S. Sebastião (Santa Maria da Feira), um jovem de 25 anos com fortes dores de cabeça.
Foi observado pelo médico, que lhe diagnosticou enxaqueca/cefaleia, sem a realização de qualquer exame complementar de diagnóstico, sendo dada posterior alta ao paciente.
Como as dores de cabeça eram insuportáveis, familiares do paciente levaram-no ao hospital de S. António, no Porto. Nesta unidade hospitalar, após realização de diversos exames, verificou-se que o jovem tinha um aneurisma.
De imediato foram tomadas as devidas démarches para a resolução do problema, mas, infelizmente, quando se preparavam para efetuar o ato médico, o aneurisma rebentou, acabando por levar à morte do paciente.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

0 As cinco coisas de que as pessoas mais se arrependem antes de morrer

Bronnie Ware é uma enfermeira australiana que durante vários anos trabalhou numa unidade de cuidados paliativos para doentes terminais. No seu blog – Inspiration and Chai – compilou as cinco coisas que as pessoas à beira do fim mais se arrependem de não ter feito.
Ware afirma que as pessoas «crescem imenso quando confrontadas com a sua mortalidade» e que cada indivíduo passa por uma «grande variedade de emoções», «negação, medo, raiva, remorso, mais negação e, eventualmente, aceitação».
Quando questionados sobre o que gostariam de ter feito de forma diferente em vida, os pacientes repetiam frequentemente os temas. Essas respostas foram compiladas e deram origem ao livro 'The Top Five Regrets of The Dying'.
Aqui fica um resumo dos principais arrependimentos das pessoas no leito de morte, tais como foram testemunhados por Bronnie Ware.

Quem me dera ter tido a coragem de viver de acordo com as minhas convicções e não de acordo com as expectativas dos outros. «Este é o arrependimento mais comum. Quando as pessoas se apercebem de que a sua vida esta a chegar ao fim e olham para trás, percebem quantos sonhos ficaram por realizar. (…) A saúde traz consigo uma liberdade de que poucos se apercebem que têm, até a perderem».

Quem me dera não ter trabalhado tanto. «Este era um arrependimento comum em todos meus pacientes masculinos. Arrependiam-se de terem perdido a infância dos filhos e de não terem desfrutado da companhia das pessoas queridas. (…) Todas as pessoas que tratei se arrependiam de terem passado muita da sua existência nos ‘meandros’ do trabalho».

Quem me dera ter tido coragem de expressar os meus sentimentos. «Muitas pessoas suprimiram os seus sentimentos, para se manterem em paz com as outras pessoas. Como resultado disso, acostumaram-se a uma existência medíocre e nunca se transformaram nas pessoas que podiam ter sido. Muitos desenvolveram doenças cujas causas foram a amargura e ressentimento que carregavam como resultado dessa forma de viver».

Quem me dera ter mantido contacto com os meus amigos. «Muitas vezes as pessoas só se apercebem dos benefícios de ter velhos amigos quando estão perto da morte e já é impossível voltar a encontrá-los. (…) Muitos ficam profundamente amargurados por não terem dedicado às amizades o tempo e esforço que mereciam. Todos sentiam a falta dos amigos quando estavam às portas da morte».

Quem me dera ter-me permitido ser feliz. «Muitos só perceberam no fim que a felicidade era uma escolha. Mantiveram-se presos a velhos padrões e hábitos antigos. (…) O medo da mudança fê-los passarem a vida a fingirem aos outros e a si mesmos serem felizes, quando, bem lá no fundo, tinham dificuldade em rir como deve ser».
 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga