Mostrar mensagens com a etiqueta Pedofilia. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Pedofilia. Mostrar todas as mensagens

sábado, 2 de agosto de 2014

0 Gustavo Guerra diz que pedofilia é melhor que o aborto ...



POR FAVOR AJUDEM A DIVULGAR ISSO!

Já passou da hora do Ministério Público fazer alguma coisa contra esse Gustavo Guerra.

Um sujeito que diz que a pedofilia é melhor que o aborto porque, segundo ele, pelo menos o pedófilo DÁ CARINHO ENQUANTO COME A CRIANÇA...

E que diz que meritocracia é explodir a cara de um judeu com uma arma....

Não pode estar solto em nossa sociedade.

CADEIA NELE!

Isso não é liberdade de expressão, isso é crime!

sábado, 9 de fevereiro de 2013

0 Casa Pia. Constitucional confirma penas de prisão a todos os arguidos

Carlos Cruz já foi notificado da decisão. Manuel Abrantes, Jorge Ritto e João Ferreira Dinis também voltam a ser detidos depois deste acórdão

A confirmação chegou ontem, por comunicado, com o gabinete do presidente do Tribunal Constitucional (TC) a divulgar que o tribunal decidiu “julgar improcedentes os recursos interpostos” pelos arguidos do caso Casa Pia. O advogado José Sá Fernandes, que representa Carlos Cruz, confirmou que recebeu a notificação ontem de manhã e que vai deixar que o acórdão transite em julgado.
O TC explica que decidiu “julgar extintos, por desistência, os recursos do arguido Carlos Pereira Cruz quanto a duas das questões de constitucionalidade suscitadas e do arguido João Alberto Dias Ferreira Dinis quanto a cinco das questões de constitucionalidade suscitadas”.
A decisão do TC deixa mais perto do fim um processo que tem dez anos. No caso do recurso de Ferreira Dinis, o TC decide “julgar deserto, por falta de alegações”, as duas questões de constitucionalidade suscitadas. e não aceitou os recursos de Carlos Cruz relativamente a duas questões de constitucionalidade, de Manuel Abrantes em relação a quatro, de Jorge Ritto em relação a seis e de João Ferreira Dinis em relação a cinco questões de constitucionalidade pelo mesmo motivo, de “não se encontrarem preenchidos os pressupostos legais necessários ao conhecimento de mérito”.
José Sá Fernandes esteve ontem de manhã no TC para conhecer o acórdão e, à Lusa, voltou a dizer que “não invocará nulidades nem pedirá uma aclaração”, porque Carlos Cruz interpôs “os recursos que podia”. “Entrará na prisão orgulhoso de ter feito tudo o que deveria ter feito” em termos processuais e “sem vergonha de nenhuma espécie porque não cometeu nenhum crime”. O ex--apresentador de televisão tem agora uma queixa apresentada no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem e vai requerer que “seja dada prioridade a essa queixa”. No entanto, o resultado não deverá alterar a decisão da justiça portuguesa.
Carlos Cruz foi condenado a seis anos de prisão, o ex-embaixador Jorge Ritto a seis anos e oito meses, o antigo provedor- -adjunto da Casa Pia Manuel Abrantes a cinco anos e nove meses e o médico Ferreira Diniz foi condenado a uma pena de sete anos de prisão.
Fim de processo O advogado das vítimas da Casa Pia comentou também o acórdão do TC, afirmando que é “o fim de uma parte muito importante” do processo. Miguel Matias referiu que estes recursos para o Constitucional tratavam de “aferir da eventual inconstitucionalidade da interpretação dada pelo tribunal de primeira instância em relação a algumas normas do Código de Processo Penal, por eventual violação da Constituição da República”. Ainda assim, admitiu que é possível, através de expedientes legais, alguma aclaração ou pedido de nulidade deste acórdão do TC, prolongar isto mais no tempo.
Sá Fernandes adiantou que o acórdão deve transitar em julgado a 24 de Fevereiro, data a partir da qual os arguidos poderão ser detidos.
No dia 22 deverá ser lido o acórdão do julgamento dos crimes sexuais da casa de Elvas, alegadamente cometidos contra ex- -alunos da Casa Pia.
 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga