Mostrar mensagens com a etiqueta Pobreza. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Pobreza. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 26 de maio de 2014

0 VERGONHA E ESCANDALO



No passado domingo na ronda do grupo contra a fome e desigualdade social encontramos o cidadao fernando ferraz,a quem iamos prestar auxilio alimentar,quando nos apercebemo que tinha o corpo infestado ,braços,maos e pernas ,pelo menos de feridas profundas e grandes,apenas tapava o pús com as longas crostas,eu cheguei logo a uma conclusao,aquilo só podia ser cangrena em alto grau,fora a hepatite que ele tinha e o cancro.
Nao hesitei e para que nao houvesse dúvidas liguei eu mesmo para a emrgencia medica,qual nao foi o meu espaanto depois de todas as explicaçoes que lhes dei primeiro á emergencia medica e depois á saude 24,declararam que nao era uma emrgencia e que por isso nao mandavam nenhuma ambulancia para o ir buscar,comecei a perceber o porqûe com o desenrolar dos acontecimentos,o problema era ser um sem abrigo,disseram-me para o mandar pelo próprio pé ,ou leva-lo num carro particular,ao que retorqui,como é que vocês me dizem para levar uma pessoa com doenças infeto contagiosas num automovel,que brincadeira é esta?onde estao os direitos humanos deste homem?se ele morrer quem responde por isso?
Respondeu-me com o silencio,primeiro,dizendo-me passado um bocado,compreendo o que sente e di,mas nao posso fazer nada,sao as regras,mas que merda de regras sao estas que se condena á morte cidadaos que dormem nas ruas?
Nao se iludam denunciarei sempre este e outro tipo de desrespeito pelo direitos humanos dos mias pobres,contra a desigualadade e exclusao social.


sexta-feira, 25 de outubro de 2013

1 Belo retrato do nosso país ...latas de atum têm de estar fechadas com o mesmo tipo de dispositivo que até agora era utilizado para produtos de valor elevado

Temos um bom retrato do país quando simples latas de atum têm de estar fechadas com o mesmo tipo de dispositivo que até agora era utilizado para produtos de valor elevado.

Latas de atum.

Rouba-se para vender atum no mercado negro?
Rouba-se para vender atum para comprar droga?

Não. Rouba-se para comer.
É este o Portugal de Direita.
É este o Portugal onde a ENORME MAIORIA não se levanta para ir votar porque "não vale a pena".

Vale a pena TENTAR pois em Portugal HÁ POBREZA ENVERGONHADA. EM PORTUGAL HÁ INSTITUIÇÕES DE SOLIDARIEDADE QUE JÁ NÃO TÊM CAPACIDADE PARA DAR MAIS REFEIÇÕES.

EM PORTUGAL JÁ SE ROUBAM BENS ESSENCIAIS PARA COMER.

E VOCÊS...QUE SE ABSTÊM PORQUE "SÃO TODOS IGUAIS"...POR FAVOR VOTEM. NÃO SABEMOS SE MUDA OU NÃO...MAS SABEMOS QUE NAQUELAS 2 HORAS EM QUE SAEM "DO SOFÁ" PODEM ESTAR A FAZER TODA A DIFERENÇA.

domingo, 10 de março de 2013

0 9 milhões para piscinas na Madeira, combatem a pobreza!

25% da população portuguesa, em risco de cair na pobreza.
Mas, os gestores do dinheiro público jamais permitirão, que os pobres fiquem sem piscinas aquecidas. A fome que alastra, os tectos que são perdidos, os doentes que não possuem dinheiro para se tratar, os hospitais que fecham, os impostos que empurram para a pobreza quem trabalha, o desemprego contagioso, tudo isso é esquecido quando o governo nos garante muitas piscinas....

"Mais 50 mil euros para uma piscina que só funcionou uma semana.
Edgar Silva (CDU) denuncia “incontinência na loucura por parte do jardinismo”
O líder da CDU, Edgar Silva, denunciou esta manhã, no Curral das Freiras, aquilo que designou como “um novo berbicacho” do Governo Regional: a piscina local, que foi inaugurada há cerca de ano e meio, só funcionou durante uma semana e no próximo ano vai necessitar de mais obras no valor de 50 mil euros.
“Com a inauguração, em Abril de 2011, decidiram-se pela instalação do aquecimento das piscinas a gás. Um ano e pouco depois dão-se conta que o investimento feito é insuficiente e então agora decidem-se por mais dinheiro e mais outra instalação de painéis solares para aquecer esta piscina”, descreveu o dirigente comunista. “Quando numa situação de crise por que passa a Madeira poderia recomendar alguma contenção na loucura, está provada a completa incontinência na loucura por parte do jardinismo”, completou o porta-voz da CDU." fonte

"A Madeira tem 21 piscinas construídas com dinheiros públicos e o Governo Regional inscreveu nove milhões de euros no Orçamento de 2013 para construir mais quatro. Edgar Silva, que esteve esta tarde no Complexo de Piscinas da Penteada (que está fechado), considera a medida "uma perfeita loucura". Até porque, sublinhou, das piscinas financiadas com dinheiros públicos apenas três funcionam: a da Ribeira Brava, a dos Salesianos e a do Clube Naval.
"Isto não faz sentido, isto é uma loucura, num tempo de crise, decidir construir mais quatro piscinas quando já existem 21 e só três estão abertas". O Complexo da Penteada está fechado e, mesmo assim, o Orçamento de 2013 prevê a construção de mais um complexo de piscinas no Funchal. Fora o que está previsto para a Camacha, para o Estreito de Câmara de Lobos e para o Curral das Freiras. "Em parte alguma do mundo isto faz sentido, isto é deitar dinheiro fora para ninguém usar" fonte

"Associação de Natação suspende todas as provas
A falta de verbas impede a resolução da questão do aquecimento da água
Todas as provas de natação foram suspensas com efeito imediato. Isso mesmo foi garantido pelo presidente da Associação de Natação da Madeira, André Barreto,(...)
Mantemos a esperança na rápida regularização da situação, cientes de que a entidade supra mencionada continuará empenhada e a pressionar quem de direito a resolver o problema, por forma a que possamos retomara nossa actividade normal, voltando a colocar todas essas crianças e adolescentes a nadar em águas calmas e aquecidas", pode ler-se no comunicado." fonte

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

0 Portugal mais pobre e periférico

Portugal é o único país fundador do euro onde mais de metade da população ainda vive em regiões ‘pobres’, dentro da Europa. Na última década, só os Açores se aproximaram da riqueza média da UE.
Quase 30 anos de União Europeia (UE), milhões de fundos comunitários e uma década dentro do euro, uma das moedas mais poderosas do Mundo, não impediram Portugal de ter hoje dois terços da população a viver em regiões consideradas ‘pobres’ na Europa.
O país vive mais perto do nível dos seus parceiros do Leste da Europa (que aderiram à Europa apenas em 2004) do que dos fundadores da UE e a actual crise irá agravar esta situação no futuro. Portugal já esteve na cauda da Europa a 12 membros, a 15, a 17 e arrisca-se, agora, a ficar também no fim da UE a 27.
Estas são algumas conclusões do mais recente estudo sobre as regiões europeias publicado pelo Eurostat – o gabinete de estatística da UE.
O retrato de Portugal não é famoso: o país está mais pobre e divergente da Europa em termos de nível de vida. Mas o documento desmonta também a situação de grandes potências como a Alemanha e o Reino Unido: são dois dos estados mais ricos, mas igualmente os que apresentam as maiores assimetrias dentro das suas fronteiras. Por exemplo, um habitante da região mais rica do Reino Unido (centro de Londres) ganha em média 10 vezes mais que um residente da região mais pobre do país (Wirral).
Mas voltando a Portugal, o país tem hoje 65% da sua população a viver em regiões onde o rendimento per capita é inferior a 75% da média da UE com 27 membros. Na Grécia apenas 22% dos seus habitantes vivem em regiões ‘pobres’ e em Espanha 2%. A par de Portugal, estão neste ‘clube’ de países com mais de metade da sua população residente em regiões ‘pobres’ a Polónia, Roménia, Bulgária, Eslováquia, Eslovénia e os países Bálticos.
Portugal não possui também qualquer região ‘rica’, ou seja uma zona com um rendimento per capita 25% superior à média da UE, ao contrário de Espanha (20% da população), Finlândia (50%) ou Luxemburgo (100%).
A região mais rica da Europa é o centro de Londres, onde o rendimento per capita é 4,3 vezes superior à média da UE. Segue-se o Luxemburgo (3,6 vezes), Bruxelas (3,2) e Hamburgo (2,8). No outro extremo está a região de Severozapaden, na Bulgária, onde o rendimento dos seus habitantes é apenas de 25% da média europeia, e 12 vezes menos do que o da região londrina.
Riqueza e desigualdade
Mas os dados do Eurostat mostram também a profunda desigualdade de rendimentos dentro das maiores economias europeias, onde a regra parece ser ‘quanto mais desenvolvidas mais divergentes são as suas regiões’. Reino Unido, Alemanha, França e Holanda são os países com as maiores discrepâncias entre regiões em toda a UE27.
Na Alemanha, por exemplo, existem regiões com um nível de pobreza semelhante às áreas mais desfavorecidas da Grécia e Polónia , apesar de Munique ser das zonas mais ricas de toda a Europa. Porém, os germânicos – que vivem na maior economia europeia – , têm outros dados curiosos.  A Alemanha é o único país da Zona Euro onde a região da capital é das mais pobres do país. Berlim e Lisboa são, aliás, as únicas capitais de países onde o rendimento médio dos seus habitantes é inferior à média da Zona Euro. Até as capitais búlgara (Sofia), polaca ( Varsóvia) e húngara (Budapeste) são mais ricas que Berlim ou Lisboa.
Durante quase três décadas, Portugal beneficiou de muitos milhões de euros de fundos comunitárias para reduzir as assimetrias face ao resto dos parceiros europeus. Porém, apenas a Madeira, Açores, Algarve e Lisboa são hoje regiões com um rendimento próximo da média da UE. Aliás, nos últimos dez anos (com a moeda única), Portugal apenas conseguiu que uma região – os Açores – conseguisse sair do clube das regiões pobres.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

0 Metade dos portugueses atingiram o limiar da pobreza

Como não sentir a raiva a crescer diariamente contra estes desgovernantes, quando a todo o momento somos confrontados com situações tão tristes e gravosas como a da imagem deste homem com fome.

  AJUDEM A PARTILHAR
 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga