Mostrar mensagens com a etiqueta Prossegur. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Prossegur. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 22 de abril de 2014

0 Prosegur - Abuso de autoridade e agressão

Estou preplexa, indignada, nervosa, revoltada, estupefacta...! Hoje dirijo-me ao Hospital de Vila Franca de Xira pois à 1 semana e meia que sinto uma dor horrivel, nos musculos, nos ossos e nos orgãos na zona do peito. Foi-me diagnosticado uma distenção peitoral, musculos inflamados, etc. Não há grande coisa a fazer se não tomar anti inflamatorio e aguentar as dores terriveis por 2 ou 3 semanas e não efectuar nenhum tipo de movimentos bruscos. Quando me deram alta após me administrarem análgésicos fortissimos pois as dores são de facto muitas, dirijo-me ao balcão onde me apresentam a conta do Hospital, mostro-me indignada, uma vez que sou Isenta, por me encontrar desempregada, apresento o documento carimbado e assinado e negam-me a isenção, de imediato solicito o Livro de Reclamações, foi-me entregue. Quando me preparava para escrever no mesmo no balcão de admissão de doentes, um Segurança da Prosegur (que se recusou a identificar e que quando lhe peguei no badge o mesmo não tinha absolutamente nada transcrito de um lado e outro), esteve ali no bate boca, pedi-lhe várias vezes que não se dirijisse a mim e muito menos me provocasse, exaltei-me e falei mais alto do que aquilo que queria (pois neste estado não posso mesmo enervar-me, nem fazer qualquer tipo de esforço durante 3 semanas). Após ter escrito no livro de reclamações solicitei à recepcionista a morada da entidade reguladora e qual era pois eu não sabia e essa informação tem de estar disponivel aos utentes, ela muito antipática dá-me um cartão com os contactos e a morada do hospital, eu disse que aquilo não correspondia ao que estava a solicitar e nesse preciso momento o sr segurança da prossegur coloca as mãos nos buracos do vidro do balcão com os punhos serrados direito à minha cara, eu perguntei-lhe se me ía bater, se me estava a ameaçar e a intimidar e ele ainda disse "e se estiver?" eu tinha o meu telemovel na mão e virei-o para começar a gravar aquela situação, automáticamente ele arrancou-me o telemóvel da mão e fujiu com o mesmo para dentro do hospital. Eu entrei na porta ao lado, completamente descontrolada e cheia de dores e incrédula com o que me estava acontecer. Ele aparece, ergue o braço com o meu telemóvel e reparem O MEU TELEMÒVEL e apodera-se completamente do mesmo dizendo que não me dá o meu telefone. Eu nesse momento, que já sabia que a poilcia estava a caminho, tentei tirar-lhe o meu equipamento das suas mãos, erguendo os braços (movimento que é impensável fazer dada a gravidade da minha lesão e ainda lhe expliquei que era melhor dar-me o telemovel a bem pois eu não podia fazer força absolutamente nenhuma, pois agrava a minha lesão), não consegui tirar pois o respectivo segurança da Prosegur cravou as unhas na mão levantando a pele do meu polegar direito e à 2ª tentativa apertou-ma até ficar negra (tenho fotos e testemunhas), entretanto o meu namorado que tinha ido ao piso 0 buscar um taxi à praça, liga-me e o segurança ainda na posse do meu telefone atende de sem querer no touchscreen do meu equipamento, o meu namorado ouve o aparato (que não era pequeno) e volta ao piso superior, apercebe-se que o segurança está na posse do meu telemovel e do meu estado de nervosismo, pede-lhe o meu telemóvel e ele devolve o telemóvel ao meu namorado. Entretanto chegou a policia que verificou os meus ferimentos e recolheu as identificações e testemunhos. A atitude do segurança e do pessoal do hospital mudou radicalmente e de repente passaram a estar muitissimo preocupados com o estado da minha saude e inclusivé disseram a um dos policias que afinal era um mal entendido o facto de não me aceitarem a isenção. Solicitei á policia de imediato as gravações daquela hora. Excusado será dizer que piorou muito o meu estado de saude e perante tamanho abuso e desumanidade vou a todo o lado para ver esse segurança pagar pelo que me fez e certificar-me que esta situação não acontecerá com mais ninguém, só porque se pede o livro de reclamações com razão.
 

NOTÍCIA TUGA Copyright © 2011 - |- Template created by Notícia Tuga - |- Powered by Notícia Tuga